Você está aqui: Página Inicial Notícias 2017 Maio Municípios do Oeste do Pará participam de oficinas para elaboração do próximo PDI

Municípios do Oeste do Pará participam de oficinas para elaboração do próximo PDI

Municípios do Oeste do Pará participam de oficinas para elaboração do próximo PDI

Oficina ocorreu em seis campi da Ufopa no último dia 17. Foto: Luena Barros.

Para saber como será o processo de construção do Plano de Desenvolvimento Institucional 2017-2023, a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) realizou oficinas de sensibilização no dia 17 de maio nos municípios de Alenquer, Itaituba, Juruti, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná, com a participação da comunidade acadêmica, gestores e representantes de entidades locais.

A ação faz parte da etapa de organização proposta pela Comissão de Elaboração do PDI 2017-2023. Neste momento, todos são convidados a participar dos eventos para entender o que é, para que serve e como contribuir para o PDI. No dia 31 de maio será a vez do campus de Santarém sediar as oficinas de sensibilização nas Unidades Amazônia, Rondon e Tapajós. Nos dias 27 e 28 de junho, haverá ainda Seminários Temáticos com palestrantes convidados para discutir temas estratégicos, abertos à comunidade interna e externa, como impactos da PEC 55, Plano Nacional de Educação e avaliação institucional.

“É importante que não só a comunidade acadêmica, mas a comunidade externa participe desse processo. E isso é relevante porque onde a universidade se insere, ela tem que se inserir num contexto local, regional. E ela tem que atender às demandas locais, regionais. Como isso vai ser feito? É justamente nesse momento de planejamento que a universidade realiza”, explica o presidente da Comissão e pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Clodoaldo Santos.

“Não mediremos esforços para estar contribuindo, fazendo o que for necessário para que a Universidade seja consolidada no nosso município. Temos essa consciência de estar apoiando a Universidade, contribuindo com o Plano, para que tenhamos isso em um futuro bem próximo”, afirmou o secretário Municipal de Educação de Itaituba, Amilton Pinho.

“Acho que temos que aproveitar as demandas que as entidades do município já levantaram, organizar grupos de trabalho e apresentar propostas dentro dos limites da própria Universidade”, afirmou o vice-prefeito de Óbidos, Isomar Barros.

Após a primeira rodada de diálogos com a sociedade, espera-se que a Comissão tenha um diagnóstico das conquistas que a Universidade alcançou até agora. Após isso, inicia-se o planejamento estratégico, com a análise das propostas e indicação dos objetivos e metas que irão nortear a instituição nos próximos seis anos.

Para a administradora Melinda Savino, do campus de Óbidos, a expectativa é grande: “Eu participei da elaboração do primeiro PDI da Universidade. Naquele momento nos foi dado um horizonte, que nós vimos que não foi atingido. Então, a nossa expectativa para esse próximo é ainda maior por isso, porque queremos trazer coisas que sejam palpáveis para o município, que possam realmente dar um retorno maior para Óbidos e para a sociedade”.

Propostas - A Comissão de Elaboração do PDI 2017-2023 também se reuniu com os servidores para explicar as próximas etapas do cronograma de elaboração. No dia 1º de junho, representantes de cada campus irão realizar uma capacitação para subsidiar o levantamento de propostas, junto à comunidade dos municípios, para os seguintes eixos temáticos: perfil institucional; gestão institucional; organização acadêmica; infraestrutura; aspectos financeiros e orçamentários; sustentabilidade econômica; e avaliação e acompanhamento do desempenho institucional e cronograma de execução. O prazo para envio à Comissão será 16 de junho.

Luena Barros – Comunicação/Ufopa

19/5/2017