Mapas conceituais no ensino de matemática: experiência na educação de jovens e adultos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n1ID1230

Palavras-chave:

Mapa conceitual, Aprendizagem significativa, Matemática

Resumo

Este estudo analisa o mapa conceitual como estratégia de aprendizagem no ensino de matemática. Concebe o mapa como elemento possibilitador da aprendizagem significativa segundo a teoria de Ausubel (2003). Tem por objetivo compreender como os estudantes de uma turma, na modalidade Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos logram aprendizagem de polígonos a partir do uso que o professor faz do mapa conceitual enquanto uma estratégia didática de ensino. A pesquisa envolveu oito estudantes de uma escola pública estadual do interior baiano. Trata-se de um estudo de base qualitativa, que prima por analisar e descrever fenômenos da subjetividade humana, como o da aprendizagem. O método em que o estudo se desenvolveu é o estudo de caso, tendo o questionário e a observação como dispositivos de recolha de dados, a partir da realização de uma oficina que envolveu a construção dos mapas. O estudo evidenciou, dentre outras coisas, que o mapa conceitual possibilita uma apreensão de conteúdos na área de matemática, favorecendo ao estudante a condição de organizar o conteúdo aprendido, de modo a perceber as relações hierárquicas e estruturais de sentidos e conceitos que envolvem um determinado conteúdo em matemática, no caso em tela deste trabalho, polígonos. 

Biografia do Autor

André Ricardo Lucas Vieira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Doutorando em Educação - PPGED/UFS. Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, Campus Santa Maria, Pernambuco, Brasil.

Referências

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimento: uma perspectiva cognitiva. Tradução: Lígia Teopisto. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2003.

CAÑAS, A. J. et al. Cmap Tools: A Knowledge Modeling and Sharing Environment. In: CAÑAS, A. J.; NOVAK, J. D.; GONZÁLEZ, F. M. (Orgs.). Concept Maps: Theory, Methodology, Technology, Proceedings of the First International Conference on Concept Mapping. Universidad Pública de Navarra: Pamplona, Spain, p. 125-133, 2004. Disponível em: <http://cmap.ihmc.us/Publications/>. Acesso em: dez. 2018.

COSTAMAGNA, A. M. Mapas conceptuales como expresión de procesos de interrelación para evaluar la evolución del conocimiento de alunos universitarios. Enseñanza de las Ciencias. Barcelona, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 52ª ed. Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, 2015.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas da Pesquisa Social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MACEDO, L. Ensaios Construtivistas. São Paulo: Casa do Psicólogo Livraria e Editora Ltda., 1994.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MOREIRA, M. A. Mapas conceituais no ensino de física. Porto Alegre: Instituto de Física da UFRGS, 1992.

MOREIRA, M. A. A teoria da aprendizagem significativa e sua implementação em sala de aula. Brasilia: Editora da UNB, 2006.

MOREIRA, M. A. Aprendizaje Significativo Crítico. Boletín de Estúdios e Investigación, 2ª ed, nº 6, p. 83-101, 2010.

NISBET, J.; SHCKSMIN, J. Estrategias de aprendizaje. Madrid: Santillana, 1987.

NOVAK, J. D.; GOWIN, D. B. Aprender a aprender. Lisboa: Plátano, 1996.

NOVAK, J. D. Aprendiendo a aprender. Barcelona: Martínez Roca, 1988.

NOVAK, J. D. The Theory Underlying Concept Maps and How To Construct Them. Cornell University, 2003.

PONTE, J. P. Estudos de caso em educação matemática. Bolema, 25, p.105-132, 2006.

RICO, L.; GOMEZ, J. L. L. Competencias Matematicas desde uma perspectiva curricular. Barcelona - Espanha: Alianza Editoral Sa, 2008.

SANTAROSA, M. C. P.; MOREIRA, M. A. O Cálculo nas aulas de Física da UFRGS: um estudo exploratório. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, p. 317-351, 2011.

VIEIRA, A. R. L. Mapas conceituais como estratégia de aprendizagem significativa em Matemática na Educação de Jovens e Adultos: Um estudo com polígonos. 168f. 2018. Dissertação (Mestrado). Departamento de Educação, Campus I, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2018.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

2020-09-04

Como Citar

Vieira, A. R. L. (2020). Mapas conceituais no ensino de matemática: experiência na educação de jovens e adultos. Revista Exitus, 10(1), e020089. https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n1ID1230

Edição

Seção

Artigos