Múltiplos e divisores: uma experiência com o uso do jogo de trilhas

Autores

  • Fernando da Silva Caldas Universidade Federal do Pará
  • Vagner Viana da Graça SEMEC/SEDUC - Pará
  • Valéria Risuenho Marques Universidade Federal do Pará

Palavras-chave:

Jogos matemáticos. Ludicidade. Ensino-aprendizagem

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo relatar o uso de um jogo matemático de trilhas de MMC e MDC, envolvendo conceitos de múltiplos e divisores de um número natural em uma turma do 6º ano do ensino fundamental de uma escola pública pertencente à Secretaria Municipal de Educação da cidade de Belém – PA. Para tanto, aplicou-se um teste diagnóstico com os alunos do 7º ano do ensino fundamental, egressos do 6º ano do ensino fundamental, em relação aos conceitos de múltiplos e divisores de um número natural. A partir dessa informação, realizamos um estudo bibliográfico sobre as dificuldades verificadas. Por fim, elaborou-se e aplicou-se uma intervenção pedagógica com alunos de uma turma do 6º ano do ensino fundamental, por meio da utilização do jogo "Trilha do MDC e do MMC”. Após a aplicação do jogo percebemos maior envolvimento dos alunos, concentração e determinação em relação à resolução dos desafios que se colocavam. Tal percepção foi fundamental para compreendermos que precisamos diversificar as estratégias e metodologias para o trabalho com os conteúdos de matemática no Ensino Fundamental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernando da Silva Caldas, Universidade Federal do Pará

Graduado em Licenciatura Integrada em Ciências, Matemática e Linguagens. Belém, Pará, Brasil. 

Vagner Viana da Graça, SEMEC/SEDUC - Pará

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Ensino (UNIVATES). Docente das Secretarias Estadual e Municipal de Educação, Belém, Pará, Brasil. 

Valéria Risuenho Marques, Universidade Federal do Pará

Doutora em Educação em Ciências e Matemáticas (Educação Matemática). Docente da Universidade Federal do Pará, Belém, Pará, Brasil. 

Referências

ALMOULOUD, S. A. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba: Ed. UFPR, 2007.

ALMEIDA, P. N. Educação Lúdica, Técnicas e Jogos Pedagógicos. São Paulo: Loyola, 2000.

ARTIGUE, M. Engenharia didática. IN: BRUN, J. Didáctica da Matemática. Tradução Maria José Figueiredo. Lisboa, Portugal: Instituto Piaget, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 10 nov 2019.

BRASIL. Edital CAPES 06/2018 que dispõe sobre a Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/01032018-Edital-6-2018-esidencia-pedagogica.pdf. Acesso em: 10 nov 2019.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.

DANTE, Luiz Roberto. Projeto Teláris Matemática 6˚ Ano. São Paulo: Ática, 2015.

GARDNER, H; KORNHABER, M; WAKE, K. Inteligência: Múltiplas Perspectivas. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

GRANDO, R. C. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. Tese. Doutorado. Universidade de Campinas. Campinas: Unicamp, 2000.

GRANDO, R. C. O jogo e a matemática no contexto da sala de aula. São Paulo: Paulos, 2004.

GÕNI, A. R.; GONZÁLES, A. A magia dos jogos na alfabetização. B Aires: Ed. Nueva Vision, 1987.

IEMCI/UFPA. O ensino de matemática no 6° ao do Ensino Fundamental: experiências formativas por meio da residência pedagógica (no prelo). Subprojeto Aprovado pelo Edital CAPES N. 06/2018. Programa Residência Pedagógica, 2018.

KAMII, C. Piaget para a educação pré-escolar. Trad. Maria Alice Bad Denise. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

KISHIMOTO, T. M. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 8ª edição São Paulo: Cortez, 2005.

MACEDO, L.; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Aprender com jogos e situações problema. Porto Alegre: Artmed, 2000.

MILIES, C. P.; COELHO, S. P. Números: Uma introdução à Matemática. 3ª edição. São Paulo: Edusp, 2001.

MORALES, R. Educação e neurociências: uma via de mão dupla. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 28, 2005, Caxambu-MG. Anais... Caxambu-MG, 2005. Acesso em: 20 nov 2019.

NETO, E. R. Laboratório de matemática. In: Didática da Matemática. São Paulo: Ática, 1992. p. 200.

PAIS, L. C. Didática da matemática: uma análise da influência francesa. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

PINTO, F. M. O ensino do m.m.c e do m.d.c na matemática: um estudo sobre métodos e possíveis aplicações em sala de aula. Trabalho de Conclusão do Curso. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. São Paulo: IFSP, 2012.

SCHIFFL, D. Um estudo sobre o uso de calculadora no ensino de matamática.2006. Dissertação mestrado. Centro Universitario Franciscano. Rio Grande do Sul: Unifra, 2006.

SILVA, M. N. P. "Aplicações do MMC e do MDC"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/matematica/aplicacoes-mmc-mdc.htm. Acesso em: 03 dez 2019.

SCHIFFL, D. Um estudo sobre o uso da calculadora no ensino da matemática. 2006. Dissertação de Mestrado, UNIFRA. Santa Maria, 2006.

SILVEIRA, E. O Lúdico na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 2011. 40f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Associação Educacional Frei Nivaldo Liebel-Assefreni Celer Faculdades, Xaxim-SC, 2011.

SOPPELSA, J. J. C.; FONTANA, A. Superando as dificuldades com a divisão através da utilização de jogos. In: Anais do XII Encontro Nacional de Educação Matemática, 2016, São Paulo-SP. Disponível em: http://www.sbem.com.br/enem2016/anais/pdf/7016_3159_ID.pdf. Acesso em: 20 jan 2020.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

2020-11-10

Como Citar

CALDAS, F. da S.; GRAÇA, V. V. da; MARQUES, V. R. Múltiplos e divisores: uma experiência com o uso do jogo de trilhas . Revista Exitus, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e020109, 2020. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1483. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos