Instrumento de avaliação do Repertório Básico para Alfabetização (IAR): aplicabilidade para crianças com transtorno do espectro autista

Autores

  • Najra Danny Pereira Lima Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento
  • Cássia Leal da Hora Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento.

DOI:

https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n1ID1501

Palavras-chave:

Avaliação, Pré-requisitos para alfabetização, IAR, Transtorno do Espectro Autista

Resumo

Avaliação inicial de repertório é uma ferramenta importante para o planejamento de ensino e pode auxiliar na inclusão escolar de indivíduos com Transtorno do Espectro Autista. O IAR foi desenvolvido para avaliar repertório comportamental, pré-requisito para alfabetização de crianças com desenvolvimento neurotípicos. Este instrumento de avaliação é considerado uma ferramenta de avaliação eficaz, simples e de rápida e fácil aplicação. O objetivo do presente trabalho foi verificar a aplicabilidade do IAR em crianças com TEA. Participaram três meninos diagnosticados com TEA, com idades entre 8 e 9 anos, alfabetizados e matriculados no 2º e 3º ano fundamental do ensino regular. A aplicação do instrumento e a interpretação dos resultados foram realizadas a partir das instruções fornecidas no manual de aplicação do IAR. Ao final da avaliação, P1 apresentou desempenho indicativo de ‘muita dificuldade’ na maioria das áreas do instrumento (8 do total de 13). P2 demonstrou ‘muita dificuldade’ ou ‘alguma dificuldade’ em 10 áreas e P3 apresentou “alguma dificuldade” em 8. Esses resultados, aliados a outras medidas de pouco engajamento na tarefa, comportamentos disruptivos e padrões de erro, indicam que o formato original da avaliação pode dificultar a realização das tarefas por alunos com TEA. Futuros estudos deveriam investigar se adaptações ao instrumento poderiam torná-lo aplicável a alunos com o diagnóstico de TEA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Najra Danny Pereira Lima, Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento

Mestre Profissional em Análise do Comportamento Aplicada (Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento).

Cássia Leal da Hora, Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento.

Doutora em Psicologia Experimental – PUC-SP. Docente permanente do Programa Mestrado Profissional em Análise do Comportamento Aplicada no Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento. 

Referências

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorder (5th ed.), 2013.

BELISÁRIO, J. MATA, O. CUNHA, P. A Inclusão Escolar de estudantes com autismo na rede municipal de educação de Belo Horizonte: Síntese da Frente de trabalho Autismo e Síndromes. Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, 2008. Disponível em:< https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382010000300005>

BLANCO, R. A atenção à diversidade na sala de aula e as adaptações do currículo. In. COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. A. (Orgs.). Desenvolvimento psicológico e educação: transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. Porto Alegre: Artmed Editora. 2004.

COOPER, J. O. et al. Applied behavior analysis. 2007.

CALLOU, I. C.; DE ASSIS, G. J. A.; DE BORBA, M. M. C. Controle restrito de estímulos e autismo: Avaliação em tarefas de matching to sample com estímulos visuais. ACTA Comportamentalia, v. 26, n. 4, p. 417-431, 2018.

CAMARGO, S. H. BOSA, C. A. Competência social, inclusão escolar e autismo: um estudo de caso comparativo. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v.28, n.3, p. 315-324, 2012. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010237722012000300007&lng=en&nrm=iso>. v28, n3, p:315-324. 2012.

CAPELLINI, V. L. M. F. A inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais em classes comuns: avaliação do rendimento acadêmico. (Dissertação de Mestrado), Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil. 2001. Disponível em:< https://www.academia.edu/24963419/a_inclus%c3%83o_de_alunos_com_necessidades_educacionais_especiais_em_classes_comuns_avalia%c3%87%c3%83o_do_rendimento_acad%c3%8amico>

DA HORA, C. L. et al. Controle inadvertido pela localização em tarefas de matching-to-sample com indivíduos com transtorno do espectro autista. Revista Brasileira de Análise do Comportamento brazilian journal of behavior analysis. n.14, v1, p15-23, 2018. Disponível em:< https://periodicos.ufpa.br/index.php/rebac/article/view/7155/5538>

DALY III, E. J. et al. A model for conducting a functional analysis of academic performance problems. School Psychology Review, v. 26, n. 4, p. 554-574, 1997.

DA HORA, C. L.; BENVENUTI, M. F. L. Controle restrito em uma tarefa de matching-to-sample com palavras e sílabas: avaliação do desempenho de uma criança diagnosticada com autismo. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, v. 3, n. 1, 2012.

DA HORA, C. L. et al. Controle inadvertido pela localização em tarefas de matching-to-sample com indivíduos com transtorno do espectro autista. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, v. 14, n. 1, 2018.

DE ROSE, J. C. Além da resposta correta: controle de estímulos e o raciocínio do aluno. In. HÜBNER, M. M. M.; MARINOTTO, M. (Orgs.). Análise do Comportamento para a educação: contribuições recentes. Santo André: Esetec, 2004.

GLAT, R.; VIANNA, M. M.; REDIG, A. G. Plano Educacional Individualizado: uma estratégia a ser construída no processo de formação docente. Ciências Humanas e Sociais em Revista. Rio de Janeiro, v.34, n.12, p.79-100. 2012. Disponível em< http://www.ufrrj.br/SEER/index.php?journal=chsr&page=article&op=view&path%5B%5D=834>

GOMES, C. G. S. Ensino de leitura para pessoas com autismo. Appris Editora e Livraria Eireli-ME, 2015.

GOMES, C. G. S., MENDES, E. G. Escolarização inclusiva de alunos com autismo na rede municipal de ensino de Belo Horizonte. Revista Brasileira de Educação Especia, Marília, v.16, n.3, p.375-396, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rbee/v16n3/v16n3a05. pdf. doi: 10.1590/S1413-65382010000300005>

LEITE, S.A.S. Instrumento de avaliação de repertório básico para a alfabetização. 3. Ed. 2013, São Paulo: EDICON. (Instrumento de avaliação)

LEITE, S.A.S. Instrumento de avaliação de repertório básico para a alfabetização. 3. Ed. 2013, São Paulo: EDICON. (Manual de aplicação)

LEITE, S.A.S. Preparando a alfabetização. 4ªed. 2015. São Paulo: EDICON.

PAPIM, A. A. P. SANCHES, K. G. Autismo e inclusão: levantamento das dificuldades encontradas pelo professor do Atendimento Educacional Especializado em sua prática com crianças com Autismo (Monografia). Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, Lins, SP, Brasil, 2015.

PARTINGTON, J. W.; MUELLER, M. M. The Assessment of Basic Language and Learning Skill. Revised: The ABBLS-R. 2006.

PARTINGTON, J. W. MUELLER, M. M. The Assessment of Functional Living Skills: The AFLS-R. United States of America: Behavior Analysts, In and Stimulus Publications, 2013.

PEREIRA, M. E. M. MARINOTTI, M. LUNA, S. V. O compromisso do professor com a aprendizagem do aluno: contribuições da Análise do Comportamento. In. HÜBNER, M. M. C.; MARINOTTI, M. (Orgs.) (13ª ed). Análise do Comportamento para a Educação: Contribuições recentes. Santo André, SP: ESETec. 2004.

PAPIM, A. A. P.; SANCHES, K. G. Autismo e Inclusão: Levantamento das dificuldades encontradas pelo professor no Atendimento Educacional Especializado em sua prática com crianças com autismo. 2013. 85 f. TCC (Graduação)-Curso de Psicologia, Centro Universitário Católico Salesiano Auxílium, Lins-Sp, 2013.

POPPOVIC, A.M. et al. Cartas as professoras de Alfa Um. São Paulo: Abril Educação, 1977.

MELO, R. M. de; HANNA, E. S.; CARMO, J. dos S. Ensino sem erro e aprendizagem de discriminação. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 22, n. 1, p. 207-222, abr. 2014. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2014000100016&lng=pt&nrm=iso>. http://dx.doi.org/10.9788/TP2014.1-16.

RABELLO, S.; MOTTI, T. F. G.; GASPARETTO, M. E. R. F. Avaliação educacional por meio do teste IAR em escolares com cegueira. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v.13, n.2, p. 281-290, 2007. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rbee/v13n2/a09v13n2.pdf. doi: 10.1590/S1413-65382007000200009>

SANTIAGO, M. C. SANTOS, M. P. MELO, S. C. Inclusão em educação: processos de avaliação em questão. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v.25, n.96, p.632-651, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v25n96/1809-4465-ensaio-S0104-40362017002500652.pdf. doi: 10.1590/s0104-40362017002500652

SCHOPLER, E. et al. Psychoeducational Profile Revised (PEP-R). Texas: Proed, 1990.

SKINNER, B. Tecnologia do Ensino. São Paulo: E.P.U. 1972.

SUNDBERG, M. L. The verbal behavior milestones assessment and placement program: VB-MAPP. Concord, CA: AVB Press. 2008.

Downloads

Publicado

2020-11-10

Como Citar

LIMA, N. D. P. .; HORA, C. L. da . Instrumento de avaliação do Repertório Básico para Alfabetização (IAR): aplicabilidade para crianças com transtorno do espectro autista. Revista Exitus, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e020108, 2020. DOI: 10.24065/2237-9460.2020v10n1ID1501. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1501. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos