Os mercadores da educação e as concepções empresariais presentes nos programas de educação integral

Autores

  • Marilsa Miranda de Souza
  • Gabriel Henrique Miranda Soares

DOI:

https://doi.org/10.24065/2237-9460.2018v8n3ID641

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar as concepções teóricas dos programas de educação integral no Brasil enquanto orientações e formulações dos organismos internacionais e do setor privado. Estes, com o discurso de melhorar a qualidade da educação, colocaram na agenda das políticas públicas a necessidade de ampliação da jornada escolar. Utilizou-se o método do materialismo histórico-dialético instrumentalizado na pesquisa bibliográfica e documental, por meio da qual constatamos as parcerias com entidades do setor privado desde a etapa inicial até a implementação da política de educação integral. Destacam-se as ações do movimento Todos pela Educação (TPE) e suas proposições desde o Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação à implantação do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e as políticas dele decorrentes. As concepções dos programas de educação integral, reproduzidas por meio da Pedagogia das Competências, contemplam os postulados das pedagogias liberais pós-modernas e dissemina a ideologia do Terceiro Setor em conceitos empresariais como empoderamento, empreendedorismo, economia solidária, etc., com o objetivo de formar trabalhadores como capital humano, adaptados às demandas do sistema produtivo.

 

Palavras-chave: Educação integral. Concepções empresariais. Pedagogias das competências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2018-09-01

Como Citar

SOUZA, M. M. de; SOARES, G. H. M. Os mercadores da educação e as concepções empresariais presentes nos programas de educação integral. Revista Exitus, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 113-142, 2018. DOI: 10.24065/2237-9460.2018v8n3ID641. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/641. Acesso em: 23 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos