Educação das relações étnico-raciais: um estudo de caso sobre os impactos da Lei nº 10.639/03 no cotidiano escolar

Autores

  • Nanicleison José da Silva Universidad de Desarrollo Sustentable - UDS Assunção - Paraguai
  • Maria das Graças Andrade Ataíde de Almeida Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n1ID820

Palavras-chave:

Preconceito racial, Lei nº 10.639/03, Relações étnico-raciais

Resumo

O objetivo deste artigo é compreender as concepções de professores e estudantes de uma escola da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco sobre o papel da história e cultura afro-brasileira e africana e a implementação da Lei nº 10.639/03 como instrumento de combate ao preconceito étnico-racial na escola. Para tanto, utilizamos como referencial teórico os estudos de Gomes (2005, 2008 e 2012), Munanga (2005), Gonçalves e Silva (2004), Orlandi (1999), Yin (1989), e outros autores que com seus escritos corroboraram com o desdobramento da pesquisa.  No que concerne ao processo investigativo seguiu-se com entrevista aos professores do ensino médio, aplicação de questionário aos estudantes na faixa etária entre 16 e 19 anos e a utilização da metodologia qualiquantitativa (6 professores e 100 estudantes). A compreensão sobre a temática se justifica pela necessidade de desconstruir socialmente o preconceito e a discriminação racial que a população negra sofre. A escola tem um papel fundamental no processo de construção e reconstrução dos valores sociais, por isso os resultados da pesquisa sobre a questão racial no contexto escolar têm demonstrado, que o sistema de ensino brasileiro se baseia numa visão eurocêntrica, monocultora, discriminatória de caráter racista e excludente. Tudo isso corrobora com os mecanismos de exclusão tendo a escola dificuldade de cumprir o seu verdadeiro papel, que é a formação humana, educar, socializar e formar cidadãos compromissados com a transformação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Nanicleison José da Silva, Universidad de Desarrollo Sustentable - UDS Assunção - Paraguai

Doutorando em Ciência da Educação Pela Universidade de Desenvolvimento Sustentável (UDS). Mestre em Ciência da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT). Pós-Graduado em História de Pernambuco pela Universidade de Pernambuco. (UPE). Especialista em Ciências da Educação pela Faculdade de Teologia Integrada. (FATIN). Graduado em História pela Faculdade de Formação de Professores de Belo Jardim (FABEJA) Professor da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco.

Maria das Graças Andrade Ataíde de Almeida, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo e Pós-doutorado pela Universidade de Coimbra – Portugal. Professora no PPG-História e do PPG-POSMEX da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Referências

ABRAMOVAY, M.; CASTRO, M. G. Relações raciais na escola: reprodução de desigualdades em nome da igualdade. Brasília, UNESCO, INEP, Observatório de Violências nas escolas, 2006.

BARROS, A. de J. P. de; LEHFELD, N. A. de S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 12.ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

BRASIL. Parecer do CNE/CP 003/2004, aprova em 10 de março de 2004. Diretrizes curriculares nacionais para a educação da relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília: MEC, Resolução nº 1, de 17 de junho de 2004.

CAVALLEIRO, E. Do silêncio do lar ao silêncio escolar: educação e poder - racismo, preconceito e discriminação na Educação Infantil. São Paulo: Summus, 2000.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2000.

COURTINE, J. Metamorfoses do discurso político: derivas da fala pública. São Paulo: Claraluz, 2006.

Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial. Disponível em: <http://www.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/conv_int_eliminacao_disc_racial.htm>. Acesso em: 17 junho 2020.

DUBAR, C. A crise das identidades. A interpretação de uma mutação. Porto: Edição Afrontamento, 2006.

GOMES, N. L. Movimento negro e educação: ressignificando e politizando a raça. Educação & Sociedade, 2012, 33.120: 727-744.

GOMES, N. L. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: uma breve discussão. In: BRASIL. Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal n° 10.639/03. Brasília: MEC, p. 39-62, 2005.

GOMES, N. L. Trajetórias escolares, corpo negro e cabelo crespo: reprodução de estereótipos e/ou resignificação cultural? 2008a. Disponível em: <http://www.anped.org.br/25/nilmalinogomes t21.rtf>. Acesso em: 21 out.

GOMES, N. L. A questão racial na escola: desafios colocados pela implementação da Lei nº 10.639/03. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Multiculturalismo – diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis/RJ, Vozes, p. 67-89, 2008b.

GOMES, N. L. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: uma breve discussão IN Educação anti-racista: caminhos pela Lei n. 10639/03. Coleção Educação para Todos, 2005.

GONÇALVES & SILVA, P. B. (Relatora). Parecer das diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília: MEC/CNE, 2004.

GONÇALVES, L. A. O. O silêncio, um ritual pedagógico a favor da discriminaçao racial: estudo acerca de discriminação racial nas escolas públicas de BH. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal de Minas Gerais, 1985.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MUNANGA, K. (Org.). Superando o racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, 2005.

MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

NASCIMENTO, A. do. Teatro experimental do negro: trajetória e reflexões. Estudos avançados, 2004, 18.50: 209-224.

OLIVEIRA, I. Preconceito e auto-conceito, identidade e interação na sala de aula. In: CANDAU, V. M. (coord.). Somos todos iguais? Escola, discriminação e educação em direitos humanos. Rio de Janeiro: DP & A, 2003.

ORLANDI, E. P. Análise do Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes. 1999.

PINTO, R. A. F. A escola e a formação do sujeito: preconceito e racismo no ensino fundamental. 113f. Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação), Instituto Superior de Línguas e Administração, Vila de Gaia, 2010.

SANTOS, S. A. A Lei nº 10.639/2003 como fruto da luta anti-racista do movimento negro. In: MUNANGA, k. (Org.). Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/2003. Brasília: MEC/SECAD, 2005, p.21-38.

SAVIANI, D. O legado educacional do século XX no Brasil. 2.ed. Campinas: autores associados, 2006.

SILVA JÚNIOR, H. H. Discriminação racial na escola: entre a Lei e as práticas sociais. Brasília: UNESCO, 2002.

SILVA, N. J. Relações étnico-raciais: um estudo de caso sobre os impactos da lei nº 10.639/03 no cotidiano escolar. Dissertação de Mestrado Universidade Lusófona de Lisboa, Programa de Mestrado e doutorado em Ciências da Educação. Lisboa/PT, 2013.

YIN, R. K. Estudo de caso, planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman,2002.

Downloads

Publicado

2020-08-28

Como Citar

SILVA, N. J. da; ALMEIDA, M. das G. A. A. de . Educação das relações étnico-raciais: um estudo de caso sobre os impactos da Lei nº 10.639/03 no cotidiano escolar. Revista Exitus, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e020074, 2020. DOI: 10.24065/2237-9460.2020v10n1ID820. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/820. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos