A poética do silêncio ou o pastor que apascenta pianos

Autores

  • Fernando José Monteiro da Costa

Resumo

A preparação inicial para uma exibição instrumental é assunto não muito desenvolvido e, provalmente, não praticado, quando se entende que tal disposição pode interferir na qualidade de execução, não somente técnica, mas, fundamentalmente, emocional. O tempo inicial e tempo final da execução de uma obra devem merecer um cuidado especial por parte do músico, porque não se deve contrariar aquilo que se supõe ser a origem do universo, num princípio e fim numa singularidade. Como pianista, a prática e a observação levaram-me a considerar os primeiros segundos, como momentos essenciais para uma boa performance. Raramente, um músico se posiciona no momento em que se senta no banco, ou se prepara para iniciar a sua apresentação. A investigação deve tomar conta daquele instante e daquela circunstância particular.

 

Palavras-Chave: Emoção. Tempo. Silêncio. Inteligência corporal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2016-09-02

Como Citar

COSTA, F. J. M. da. A poética do silêncio ou o pastor que apascenta pianos. Revista Exitus, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 141-153, 2016. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/98. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)