http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/issue/feed Revista Exitus 2021-02-08T18:14:41-03:00 Profª. Drª. Maria Lília Imbiriba Sousa Colares revistaicedufopa@gmail.com Open Journal Systems <div><img src="blob:http://www.ufopa.edu.br/0158ecc2-56c7-4bf8-867e-ebe2b4272939" alt="" /> </div> <div>A Revista Exitus da Universidade Federal do Oeste do Pará/UFOPA, é um períodico de Publicação Contínua. Tem como metas incentivar o debate e propiciar a divulgação da produção científica, como veículo de diálogo permanente entre os profissionais da Educação. Assim, seu projeto editorial visa contribuir para a difusão do conhecimento na área da educação, por meio de temáticas regionais, nacionais e internacionais. Publica trabalhos originais, referentes à área da Educação sob diferentes campos da pesquisa como: Estudos em Formação Docente, Práticas Pedagógicas, Políticas e Gestão Educacional, dentre outras temáticas da Educação. São aceitos trabalhos em português, inglês e espanhol, na forma de conferências, artigos e resenhas.</div> <div><a title="Google Scholar - Citações" href="https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&amp;authuser=1&amp;user=qX3gtBMAAAAJ" target="_blank" rel="noopener">Google Schoolar - Citações</a></div> http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1529 HÁ VIDA NA MÁQUINA? NOTAS SOBRE A EDUCAÇÃO NO SÉCULO XXI E O CASO DO URUGUAI 2021-02-08T18:14:41-03:00 Adriana Marrero adriana.marrero.fernandez@gmail.com <p>Historicamente, a educação uruguaia sempre foi marcada pelos princípios da universalidade e da igualdade. Com base no direito indiscutível de cada pessoa à educação gratuita, obrigatória e laica, sempre teve como objetivo garantir aos mais humildes e marginalizados o acesso a todos os bens culturais de nossa sociedade. Porém, no século XXI, vemos que na ambição de seu propósito está a razão de seu fracasso. Este ensaio tenta localizar as falhas de um sistema de ensino público que, fingindo ser perfeito, se revelou injusto, exclusivo e reprodutivo.</p> 2021-02-08T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1528 PROFISSÃO DOCENTE: desafios, perspectivas e debates contemporâneos 2021-02-08T17:51:17-03:00 Francine Santos Gomes francinegomesped@gmail.com Tiago Melo de Oliveira tiagomelo9001@gmail.com Fábio Viana Santos fabioviana.pedagogo@gmail.com <p>A coletânea intitulada “Questões contemporâneas sobre a profissão docente”, organizada por Daniela Oliveira Vidal da Silva, Eliane Guimarães de Oliveira e Vera Lúcia Fernandes de Brito, reúne pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), socializando importantes investigações que têm sido realizadas no âmbito do Programa, cujo foco se constitui na profissão docente.</p> 2021-02-08T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1526 Profissão docente: desafios, perspectivas e debates contemporâneos 2021-02-06T17:03:07-03:00 Francine Santos Gomes francinegomesped@gmail.com Tiago Melo de Oliveira tiagomelo9001@gmail.com Fábio Viana Santos fabioviana.pedagogo@gmail.com <p>A obra ora resenhada, organizada por Daniela Oliveira Vidal da Silva, Eliane Guimarães de Oliveira e Vera Lúcia Fernandes de Brito, reúne pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), socializando importantes investigações que têm sido realizadas no âmbito do Programa, cujo foco se constitui na profissão docente. Assim apresenta múltiplos olhares sobre temas caros ao magistério como formação inicial e continuada, piso salarial, desafios da carreira, (des)valorização do magistério dentre outros.</p> Copyright (c) http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1525 PROCESSO DE INDUÇÃO DO PROFESSOR INICIANTE: O papel da coordenação pedagógica 2021-02-03T14:29:21-03:00 Érica Cristina de Souza SENA sena@gmail.com Fernanda Pinheiro Lopes CAMACHO camacho@uol.com.br Maria de Fátima Ramos Andrade mfrda@uol.com.br <p>Neste artigo, apresentamos um levantamento bibliográfico feito com o objetivo de se analisarem dissertações e teses que tratam do processo de indução do professor iniciante e o papel do coordenador pedagógico, nas bases da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e do IBICT (Banco de Teses do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia) do período de 2008 a 2019. Para tal, utilizamos os seguintes descritores: professor iniciante, indução pedagógica, vínculo, acolhimento, anos iniciais do Ensino Fundamental e coordenação pedagógica.&nbsp; Obtivemos, com isso, onze pesquisas. Para este estudo, procuramos identificar os objetivos, o referencial teórico, as metodologias utilizadas e os principais resultados consolidados nas pesquisas. Ao analisarmos os achados das pesquisas estudadas, constatamos a necessidade de ampliação dos programas e fomento aos de inserção e apoio ao professor iniciante nas Secretarias Municipais e Estaduais. As pesquisas em destaque evidenciaram que os processos de formação continuada, sejam nas unidades escolares ou ofertados pelas Secretarias de Educação, impactam a rotina, os saberes dos professores, contribuindo para docência; demonstram também a preocupação com o ingresso do professor iniciante.</p> Copyright (c) http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1520 PERCEPÇÕES DISCENTES ACERCA DO USO DE METODOLOGIAS ATIVAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA 2021-01-29T11:51:34-03:00 Tainá Fernandes tainafernandes.aluno@unipampa.edu.br Renata Godinho Soares renatasoares1807@gmail.com Andréia Caroline Fernandes Salgueiro acfsalgueiro@gmail.com Maurício Tatsch Ximenes Carvalho carvalhomauricio960@gmail.com <p>Este estudo buscou verificar, através de revisão sistemática, as percepções de discentes da graduação em Fisioterapia sobre a utilização de metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem. A coleta de dados foi realizada no período de julho e agosto de 2020 nas bases de dados: Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SciELO), Education Resources Information Center (ERIC), Microsoft Academic e Periódicos da CAPES, utilizando descritores, dos quais alguns são considerados Descritores em Ciências da Saúde (DeCS): “aprendizado ativo”; “metodologias ativas”; “fisioterapia”; “estudantes” e o operador booleano AND. A busca resultou em 223 estudos, destes apenas 09 foram selecionados por atenderem a todos os critérios da pesquisa. Os estudos em sua maioria apontam aspectos positivos e negativos na utilização de MA a partir da percepção dos discentes. Dentre outras características destaca-se como pontos positivos a autenticidade, o comprometimento, a reflexão crítica, o raciocínio clínico e o trabalho em grupo. Já como pontos negativos enfatizou-se a incerteza quanto aos conteúdos a serem estudados, o tempo para preparação e a falta de comprometimento do grupo. O papel do professor foi apontado tanto como um aspecto positivo como negativo. Ressalta-se a importância de realização de mais pesquisas na área, bem como a necessidade de capacitação dos professores para a utilização de metodologias ativas em sala de aula.</p> Copyright (c)