Revista Exitus http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus <div><img src="blob:http://www.ufopa.edu.br/0158ecc2-56c7-4bf8-867e-ebe2b4272939" alt="" /> A Revista Exitus da Universidade Federal do Oeste do Pará/UFOPA, é um períodico de Publicação Contínua.</div> <div>Tem como metas incentivar o debate e propiciar a divulgação da produção científica, como veículo de diálogo permanente entre os profissionais da Educação. Assim, seu projeto editorial visa contribuir para a difusão do conhecimento na área da educação, por meio de temáticas regionais, nacionais e internacionais. Publica trabalhos originais, referentes à área da Educação sob diferentes campos da pesquisa como: Estudos em Formação Docente, Práticas Pedagógicas, Políticas e Gestão Educacional, dentre outras temáticas da Educação. São aceitos trabalhos em português, inglês e espanhol, na forma de conferências, artigos e resenhas.</div> <div><a title="Google Scholar - Citações" href="https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&amp;authuser=1&amp;user=qX3gtBMAAAAJ" target="_blank" rel="noopener">Google Schoolar - Citações</a></div> <div> </div> <div> <p><strong>Qualis Capes 2013-2016</strong>: B2 Educação</p> <p><strong>Qualis Capes 2016-2019</strong>: A4 Educação</p> </div> Universidade Federal do Oeste do Pará/UFOPA pt-BR Revista Exitus 2237-9460 Declaro que o trabalho apresentado é original, não tendo sido submetido à publicação em qualquer outro periódico nacional ou internacional, quer seja em parte ou em sua totalidade. Assim, concordo que os direitos autorais a ele referentes se tornem propriedade exclusiva da Editora da Revista Exitus, sendo vedada qualquer reprodução total ou parcial, em qualquer outra parte ou meio de divulgação impresso ou eletrônico, sem ser citada a fonte. Declaro, ainda, estar ciente de que a não observância deste compromisso submeterá o infrator a sanções e penas previstas na Lei de Proteção de Direitos Autorais (Nº 9.610, de 19/02/1998). O O LUGAR DA LINGUAGEM EM CONTEXTO TRANSDISCIPLINAR DE INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM ENGENHARIA http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/2019 <p style="font-weight: 400;">Este artigo tem como objetivo discutir o lugar da linguagem em um contexto de inovação metodológica na educação superior em engenharia. Os dados provêm de entrevistas realizadas com professores e acadêmicos que participaram de projetos curriculares pautados na metodologia PBL (Project Based Learning) no MIEGI (Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial) da Universidade do Minho. Os movimentos analíticos são empreendidos a partir da concepção da Análise Dialógica do Discurso, sob a ótica teórica do Círculo de Bakhtin, dos Novos Estudos do Letramento e das Teorias Ativas de Aprendizagem. As análises sinalizam que, quando a formação é pautada em metodologias ativas, as práticas de linguagem ganham um lugar de destaque empreendido de forma coletiva – para além das margens disciplinares – processual, integrada e complexa na formação de engenheiros.&nbsp;</p> Otilia Lizete de Oliveira Martins Heinig Thais Schlichting Copyright (c) 12 QUEM PODE FALAR DE GÊNERO E SEXUALIDADE? UMA ANÁLISE SOBRE O MOVIMENTO “ESCOLA SEM PARTIDO” http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/2018 <p>Na atualidade, com a ascensão de um governo conservador, o medo se instalou entre alguns docentes dos mais diferentes níveis de ensino, uma vez que passaram a ser perseguidos por discutirem e abordarem temas tidos como tabu por parte de grupos conservadores que passaram a fazer parte do Estado e que tem representação na sociedade. Nesse artigo partimos do pressuposto que o discurso do projeto de lei “Escola sem partido” estabelece relações de poder e de verdade entre grupos conservadores que fazem parte do Estado, a escola e a igreja no que se refere a discussão sobre gênero. Busca-se com esse trabalho compreender como o discurso do Projeto de lei “Escola sem partido” estabelece relações de poder e de verdade entre Estado, escola e igreja sobre a discussão de gênero e sexualidade.</p> Renan Gomes de Moura Douglas Biagio Puglia Copyright (c) 12 A INSERÇÃO DA AMAZÔNIA NO MODO DE PRODUÇÃO HEGEMÔNICO E NO PROJETO EDUCACIONAL DA MODERNIDADE http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/2003 <p>O texto aborda o tema da “entrada do Brasil e da Amazônia para a história” e, nesse sentido, remete às mudanças gerais que estavam em curso naquele período, marcado pela consolidação de estados nacionais, a formação e o desenvolvimento do capitalismo e a colonização da América em seguida aos “Grandes Descobrimentos”. Aponta as interfaces e demonstra como aqueles acontecimentos corroboraram para a elaboração e expansão do projeto societário educacional que a burguesia europeia forjou e que se consolidou mundialmente, em seu benefício. Demonstra as diferenças substanciais entre o que foi proclamado e o que tem sido realizado para as classes desprovidas dos meios de produção. Traz, ainda, questões gerais relativas à educação escolar – tanto em relação ao que foi e continua sendo negado, como em relação ao que tem sido feito – sempre procurando atentar para as finalidades e para as contradições que se expressam nas resistências, nas lutas e nos avanços, tendo por referência as necessidades e as aspirações da maioria da população. Trata-se, portanto, de escrita oriunda de leituras diversas, tendo como fio condutor o tema que consta no título. Resulta de pesquisa bibliográfica, a qual permitiu o alcance do objetivo de compreender como se deu a inserção da Amazônia, desde os tempos iniciais da chegada do colonizador, no modo de produção que se tornou e se mantém hegemônico, e como o projeto educacional da modernidade, ou, dito de outra forma, o projeto da burguesia, instalou-se e permanece entre nós. Mas também sinaliza com a esperança utópica que pode vir a ser concretizada, a partir do desvelamento da realidade e do fortalecimento de um projeto societário contra hegemônico. O texto foi produzido originalmente para uma aula no curso de doutorado em rede na disciplina Estudo de Problemas Educacionais da Amazônia.</p> Anselmo Alencar Colares Copyright (c) 2022 Anselmo Alencar Colares https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-10 2022-06-10 12 e022043 e022043 10.24065/2237-9460.2022v12n1ID2003 REFLEXÕES SOCIOLÓGICAS SOBRE A PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE CRISE(S) http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/2002 <p>Gostaria de começar por cumprimentar os colegas e os estudantes presentes, agradecer o convite que me fizeram e dizer que não vou assumir nenhuma postura de conferencista, no estilo <em>magister dixit</em>, mas sim uma postura informal. E, sobretudo, se houver tempo, com possibilidade para alguma interlocução, troca de impressões, sugestões, perguntas, seria muito interessante. Eu começarei por pontuar alguns aspectos que acho importantes, mas que, naturalmente, não são consensuais. O <em>campo</em> da educação, como outros <em>campos</em>, em sentido sociológico, é um espaço de lutas discursivas, de interpretações teórico-conceptuais e metodológicas, de relações de poder, de visões do mundo plurais e complementares, mas também, frequentemente, contraditórias. Com este olhar sociológico – que é o meu olhar e o olhar naturalmente de muitos colegas – não tenho nenhuma prerrogativa especial relativamente a outros olhares disciplinares, que são tão ou mais importantes, como é o caso do olhar filosófico, antropológico, estético, enfim, o das ciências exatas e da natureza.</p> Almerindo Janela Afonso Copyright (c) 2022 Almerindo Janela Afonso https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-10 2022-06-10 12 e022042 e022042 10.24065/2237-9460.2022v12n1ID2002 FORMAÇÃO DE PROFESSORES ENGENHEIROS ATUANTES NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1998 <p>A formação de professores atuantes na Educação Profissional e Tecnológica é marcada, historicamente, por lacunas e oportunidades. No entanto, a adequada formação inicial e continuada de professores é imprescindível para alcançar os objetivos da educação profissional, ademais as mudanças em curso no mundo do trabalho demandam um professor atualizado e especializado para o exercício da função docente. Nesse sentido, esta pesquisa teve como objetivo realizar uma revisão sistemática da literatura com abordagem quantitativa e qualitativa, de modo a identificar os registros científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais que tratam da formação de professores engenheiros atuantes na Educação Profissional e Tecnológica. A pesquisa foi fundamentada por meio de estudos que possuem qualidade e relevância sobre o assunto. Para essa revisão sistemática foi utilizada a base de dados da Scopus e o tratamento dos dados por meio de planilhas eletrônicas e do software <em>VOSviewer</em>. Após algumas especificações e filtros aplicados foram identificados seis artigos na base de dados escolhida. Os artigos são relativamente recentes, a partir de 2006, e possuem uma capilaridade de origem, com publicações em quatro países diferentes. Verificou-se que as pesquisas em torno do tema precisam ser expandidas, demonstrando grandes oportunidades de embasamento científico na área de formação de professores engenheiros atuantes na educação profissional e tecnológica.</p> BRUNNA LUCENA CARIELLO DOS REIS Alequexandre Galvez de Andrade Copyright (c) 12