Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ultima atualização em 3 de Dezembro de 2021 às 15:54

Casos de Covid-19 aumentam 550% na região Oeste do Pará


Todos os municípios registraram crescimento de casos em novembro

“A região Oeste do Pará está vivenciando uma terceira onda de Covid-19”. O alerta é do Prof. Dr. Marcos Prado Lima, ao analisar testes realizados nos últimos três meses pelo Labimol (Laboratório de Biologia Molecular) da Universidade Federal do Oeste do Pará, que funciona em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA).

“Considerando o número de casos positivos da Covid-19 identificados nos últimos meses em Santarém, nota-se que os números continuam elevados no mês de novembro:  comparativamente ao mês de setembro, foi identificado um aumento superior a 550%, com forte tendência de alta de casos positivos para os próximos meses, o que requer atenção das autoridades locais”, alertou Prado, coordenador do Labimol.

O Labimol atende 20 municípios da região Oeste, abrangendo cerca de um milhão de pessoas. Todos os municípios da região Oeste do Pará mostraram tendência de alta nos casos. Em novembro, de acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira, 1º de dezembro, dos 2.547 testes RT-PCR realizados, 799, ou seja 31, 49%, foram positivos. “Já começa a haver uma pressão no sistema de saúde, o que é muito preocupante”, considerou Prado.

O professor classifica de preocupante esse “aumento súbito”. Ele afirma ainda que a primeira onda foi ocasionada pela variante Alfa, a segunda – registrada no início do ano de 2021 – pela variante Gama, e agora a terceira onda causada pela variante Delta.

“Considerando o histórico de casos registrados em cada município, é possível afirmar que, no mês de novembro, o aumento de casos se espalhou por toda a região Oeste do Pará, não sendo possível identificar municípios com número estabilizado ou redução de casos”, diz Marcos Prado.

Dados por município – De acordo com os números divulgados pelo Labimol, só em Santarém foram realizados 1.820 testes RT-PCR, sendo 27,2% (495 testes) positivos e 72,8% (1.325 testes) negativos. No município de Alenquer foram 226 testes, sendo 48,2% (109 testes) positivos e 51,8% (117 testes) negativos para Covid-19. No município de Rurópolis foram realizados 165 testes RT-PCR, com 41,8% (69 testes) positivos e 58,2% (96 testes) negativos.

Em moradores do município de Mojuí dos Campos foram realizados 31 testes, sendo 54,8% (17 testes) positivos e 45,2% (14 testes) negativos. Em Juruti foram realizados 130 testes RT-PCR, com 40% (52 testes) de resultados positivos e 60% (78 testes) negativos. Em Óbidos foram realizados 96 testes RT-PCR, com 28,1% (27 testes) de resultados positivos e 71,9% (69 testes) negativos.

Ainda de acordo com Prado, a perspectiva é de alta nesses números para os próximos meses, com a chegada das festas de fim de ano. “Há uma forte tendência de alta de casos positivos para os próximos meses, considerando que o mês de dezembro é um mês de festas e confraternizações. Já estamos preocupados com o que podemos enfrentar em janeiro e fevereiro de 2022. Isso requer atenção das autoridades locais”, finalizou o professor.

Lenne Santos — Comunicação/Ufopa, com informações do Labimol

02/12/2021

Todos os municípios registraram crescimento de casos em novembro.

Notícia em destaque