Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Conexão com a Educação: curso da Ufopa inédito no Brasil outorga grau a 40 especialistas


7 de Outubro de 2019 às 17:59

No mês em que a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) comemora a Conexão com a Educação Pública e Gratuita, tema do mês de outubro da Campanha de Aniversário, ocorreu solenidade de outorga de grau a 40 novos especialistas em Saúde da Família e Comunidade, na tarde de sexta-feira, 4 de outubro, no auditório do Ministério Público Estadual do Pará, em Santarém.

O curso de Especialização em Saúde da Família e Comunidade com ênfase nas Populações do Campo, da Floresta e das Águas é o primeiro da modalidade a ser ofertado no Brasil e teve evasão zero. Trabalhadoras e trabalhadores do campo da área da educação e saúde de Santarém, Oriximiná, Curuai e Óbidos integraram esta primeira turma. Ofertado pelo Instituto de Saúde Coletiva (Isco) da Ufopa, por meio de convênio firmado com Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera/Incra), a solenidade de formatura trouxe a Santarém, pela primeira vez, a coordenadora nacional do porograma, Caroline Sedlmayer.

O evento, que durou quase 3 horas, iniciou-se com a entrega dos certificados aos concluintes e terminou com a entrega de uma placa aos servidores do Incra, em reconhecimento ao empenho pelo trabalho desenvolvido ao longo do curso. Entre a entrega dos certificados e das placas, discursos emocionados.

Pelos formandos, falou Verinha Oliveira dos Santos, a oradora da turma. Com um discurso emocionado e recheado de agradecimentos, ela lembrou o primeiro dia de aula no “saudoso Chico Roque” (local da aula inaugural) e fez um convite à turma: “Colegas, que nós possamos continuar lutando pelos nossos ideais, e que a amizade que construímos seja duradoura, que a distância não nos impeça de continuar como amigos e parceiros de caminhada”.

/media/file/site/ufopa/imagens/2019/51f6add354368f374266273f3ae96ccc.jpg
Integrantes da mesa solene acompanham discurso da formanda Verinha de Oliveira.

 

A emoção também contagiou a promotora de justiça Lília Braga. Ela citou a “importância da formação do Comitê Gestor do Pronera”: “Nós encaminhamos nove propostas de cursos para o Pronera. Temos projeto a ser executado em Monte Alegre, Alenquer, Oriximiná, Juruti e Santarém, todos forjados em conjunto com a Ufopa, Instituto Federal do Pará e Universidade Federal Fluminense, levando em consideração a Pedagogia da Alternância”. Ela também fez um apelo aos dirigentes do Incra/Pronera presentes “para que se empenhem na realização desses cursos”, e completou: “A educação para o campo é possibilidade de vida para Amazônia”.

Em seu pronunciamento, o diretor do Instituto de Saúde Coletiva (Isco), Prof. Wilson Sabino, relembrou trechos da aula inaugural proferida por ele em 16 de abril de 2018, mandou recado para a Superintendência Nacional do Incra por meio da Coordenadora Nacional do Pronera e agradeceu o apoio institucional da Reitoria da Ufopa, das prefeituras envolvidas e dos servidores do Isco, em especial aos graduandos e residentes. “Esta especialização somente está sendo possível graças a muitas mãos, como prefeituras, sindicatos, Igreja Católica, Conselho Municipal de Saúde, Ministério Público, Movimento social e a própria academia”. E fez questão de ressaltar: “Estamos prontos para contribuir com outros cursos do Pronera que estão por vir na Ufopa” e finalizou: “O desafio que temos pela frente é fortalecer os trabalhadores e trabalhadoras do campo, das águas e floresta e da região urbana, não somente através do conhecimento, mas também através do reconhecimento das condições e determinantes sociais do processo saúde e doença que cometem essas comunidades”.

Pelo protocolo, o reitor da Ufopa, Hugo Alex Diniz, discursou por último. Ele enfatizou compromisso da Ufopa com a educação, fez elogios aos formandos e lembrou a sua participação em uma das bancas de defesa de TCC. “Não é um sonho da Universidade, é um sonho das comunidades. Quero aqui agradecer às mulheres negras que representam a Ufopa conectada com a comunidade. Quero agradecer também a todos vocês pela confiança na Ufopa”. Ele fez questão de elogiar a conquista dos formandos: “Vocês conquistaram esse diploma. Eu estive presente numa das bancas de defesa e pude constatar a qualidade do trabalho”. E finalizou: “Renovo aqui o meu compromisso com a iniciativa de continuar investindo e trazendo acesso às comunidades, pois esta é uma das obrigações do Estado: a oferta de educação de qualidade”.

Além de familiares dos formandos, estiveram presentes à cerimônia: o superintendente Regional do Incra/Santarém, Eugênio Gustavo Ferreira Hamoy; Orivan José de Matos Campos (Pronera); a coordenadora do curso, Profa. Flávia Garcez (Isco); o vice-prefeito de Óbidos, Isomar Barros; e a pró-reitora de Ensino de Graduação, Solange Ximenes.

O Programa - O Pronera foi criado em 1998 como resultado da luta dos movimentos sociais e sindicais de trabalhadores rurais pelo direito à educação. Desde então, milhares de jovens e adultos, trabalhadoras e trabalhadores das áreas de reforma agrária têm garantido o direito de alfabetizar-se e de continuar os estudos em diferentes níveis de ensino.

Texto e fotos: Lenne Santos - Comunicação/Ufopa

7/10/2019

Evasão zero: turma do curso de Especialização em Saúde da Família e Comunidade, 4/10/2019.

Notícia em destaque