Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ultima atualização em 20 de Maio de 2022 às 15:18

Consepe aprova os editais dos Processos Seletivos Especiais Indígena e Quilombola 2022


O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) aprovou na quarta-feira, 18 de maio, as minutas dos editais dos Processos Seletivos Especiais (PSE) da Ufopa, que, este ano, irão ofertar 97 vagas para indígenas (PSEI) e 97 vagas para quilombolas (PSEQ). Em virtude da pandemia de Covid-19, os certames ainda serão realizados no formato virtual, como no ano passado, mas com algumas novidades, como redução na quantidade de documentos exigidos na inscrição e apoio presencial para a impressão, escaneamento e inserção da prova na plataforma digital.

A partir deste ano, os Processos Seletivos Especiais Indígena (PSEI) e Quilombola (PSEQ) voltam a ser executados pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proen), com colaboração da Comissão Permanente de Processos Seletivos (CPPS) e da Comissão de Avaliação dos Processos Seletivos Especiais Indígena e Quilombola (CAPSE) e com apoio do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC).

“Hoje aprovamos os processos seletivos especiais, com vagas exclusivas destinadas aos nossos alunos oriundos das comunidades indígenas e quilombolas. Todos os cursos da Universidade ofertam vagas para esses dois processos seletivos, tanto na sede quanto nos campi”, explica a reitora da Ufopa, Aldenize Ruela Xavier. “Continua sendo um processo seletivo virtual, mas a Universidade fará um plano de ação para dar apoio aos estudantes que precisarem realizar a impressão, escaneamento e inserção da prova no sistema por meio de polos de apoio, tanto em Santarém quanto nos demais municípios”.

Objetivando manter lisura nos processos, antes de serem aprovadas pela Câmara de Ensino de Graduação as minutas dos editais também passaram pela análise da Comissão Permanente de Processos Seletivos (CPPS) e da Procuradoria Federal junto à Ufopa. “Hoje foram aprovadas no Consepe as minutas dos editais que já tinham sido analisadas no âmbito da CPPS e da Câmara de Ensino de Graduação. São editais que foram discutidos amplamente com as entidades e representações indígenas e quilombolas”, explica a pró-reitora de Ensino de Graduação, Kátia Corrêa.

Além da aprovação dos relatórios de análise das minutas dos editais, que tiveram a relatoria da professora Marilene Maria Aquino Castro de Barros, a Câmara de Ensino de Graduação recomendou à Universidade a construção de um plano de suporte para o atendimento presencial na realização das provas dos Processos Seletivos Especiais.

“Este ano será possível à Ufopa ofertar apoio e orientação aos candidatos indígenas e quilombolas no momento de anexação das provas, algo que não ocorreu ano passado devido à pandemia”, explica a pró-reitora. “Já estamos organizando um plano de apoio que vai envolver todos os seis campi regionais e também a sede. Teremos locais específicos, com servidores, impressora e escâner para dar esse apoio aos candidatos que assim o desejarem”.

Outra novidade foi a redução da quantidade de documentos a serem anexados no momento da inscrição. “Serão dois documentos para os quilombolas e três para os indígenas”, afirma Kátia Correa. Outra mudança adotada foi a simplificação da prova para os quilombolas, com a diminuição da quantidade de questões argumentativas. Segundo a pró-reitora, esses ajustes vão permitir a redução da quantidade de documentos a serem anexados na plataforma eletrônica, tanto no momento da inscrição quanto na realização da prova. “Foram dois avanços bastante importantes, no sentido de simplificação. São aspectos que a gente identificou ano passado, que os candidatos tiveram algumas dificuldades e este ano a gente já corrigiu”.

PPC: Durante a 2ª Reunião Extraordinária do Consepe, que manteve o formato híbrido (presencial e virtual), os conselheiros também aprovaram a atualização do Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em Sistema de Informação. Ofertado em Santarém, o curso é vinculado ao Programa de Ciências da Computação do Instituto de Engenharia e Geociências (IEG).

O PPC é um documento norteador para todas ações de ensino, pesquisa, extensão e estrutura do curso, em tudo que tange à formação acadêmica do discente ingressante. De acordo com o relator do processo, Raphael da Costa Silva, o novo PPC do Bacharelado em Sistema de Informação “atende às exigências legais, é apresentado com coerência e qualidade e tem foco geral em atender de forma objetiva a todas as diretrizes necessárias e recomendações”.

Maria Lúcia Morais — Comunicação/Ufopa

20/05/2022

2ª Reunião Extraordinária do Consepe. Foto: Comunicação/Ufopa.

Notícia em destaque