Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Emoção marca recepção de calouros com deficiência física na Ufopa


14 de Maio de 2018 às 17:21

Ao iniciar seu discurso durante a cerimônia de recepção dos calouros com deficiência física, realizada na sexta-feira, 11 de maio, na sala HA1 da Unidade Rondon, a pró-reitora de Gestão Estudantil (Proges), Eliane Flexa, deixou o público presente emocionado, ao lembrar que ela também é uma das pessoas com deficiência. Entre falas e silêncio (devido ao estado emocional), Elaine enfatizou a satisfação em participar daquele momento e reconheceu a grande luta de cada um para estar ocupando uma vaga em um dos cursos superiores da Ufopa.

A pró-reitora pediu desculpas por chorar e justificou a emoção ao dizer que “sinto até hoje na pele a falta do respeito, muitas vezes os rótulos que nos impõem em determinados momentos, como se a deficiência física tivesse que ver com minha intelectualidade, com minha capacidade”.

Elaine incentivou os calouros para que não desistam nos momentos de dificuldades, pois sabe que não será fácil, mas “é importante esse trabalho individual. De tudo que vai acontecer na gestão estudantil, quero estar participando dessa luta. Quero me engajar mais. Devo dizer a vocês para que não se calem na hora de exigir respeito. Não desistam quando se sentirem excluídos. Não usem a deficiência para limitar suas lutas. Sigam em frente”. /media/file/site/ufopa/imagens/2018/768b2b7796cf843d7e620e54c41a3c37.jpg

O reitor da Ufopa, Hugo Diniz falou da importância de recepcionar um público como os PCDs. “É uma grande honra para nós, da Ufopa. É um privilégio para a Universidade receber esse público, porque aprendemos com eles. Nós estamos a cada dia proporcionando o mais adequado atendimento às suas necessidades específicas, o que é uma grande honra para todos nós”.

Já a coordenadora do Núcleo de Acessibilidade, Eleny Cavalcante, direcionou o discurso para a importância da cerimônia de recepção dos calouros e a intitulou como um momento de “demarcação de território, porque pessoas com deficiência precisam de qualidade de atendimento. Apesar de ser um público menor dentro da Ufopa, comparado a outras categorias, os PCDs também têm direito de ter o melhor e temos que respeitar suas deficiências em sala de aula”.

A caloura Zuila da Silva, aprovada para o curso de licenciatura em Geografia, disse que levou seis anos tentando uma nota no Enem que lhe desse a oportunidade de ingressar em uma Universidade. Com deficiência visual, Zuila disse estar pronta para os desafios. “A expectativa está sendo boa; estou determinada a seguir até o fim. As dificuldades estão aí, mas eu vou enfrentá-las. Peço ajuda da direção da Ufopa para alcançar isso e agradeço ao apoio da União dos Estudantes, que me incentivou a estar aqui”.

/media/file/site/ufopa/imagens/2018/c1981cda6dd5b37b8a472f69adbc0c83.jpg

Mesa de abertura: Participaram da mesa de abertura o reitor da Ufopa, Hugo Diniz; a pró-reitora de Ensino de Graduação (Proen), Solange Ximenes; a pró-reitora de Gestão Estudantil (Proges), Eliane Flexa; a representante da União dos Estudantes de Ensino Superior de Santarém (UESS), Maria do Céu; a representante do Setor Especial de Educação do município, Sirlene Pinto; a coordenadora do Núcleo de Acessibilidade da Ufopa, Eleny Cavalcante; e o representante dos alunos PCDs, Antonio Felipe da Silva Nogueira.

Mesa-redonda – Após a abertura, foi dado início à mesa-redonda “Os desafios do acesso e permanência da pessoa com deficiência do Ensino Superior”, que apontou a relevância do que socialmente tem sido feito com processo de deficiência e a estratégia para realizar esse momento de inclusão na Ufopa, com qualidade.

Na ocasião, as entidades votadas para a causa foram ouvidas para um processo de fortalecimento de parcerias. Cada fala dos participantes lembrava a luta das entidades e a união que a categoria precisa ter para conquistar seu espaço, para demarcar o território.

Composição da mesa: Da mesa-redonda participaram Eleny Cavalcante, do Núcleo de Acessibilidade; Ivanilson Ribeiro, da Associação de Deficientes Visuais do Baixo Amazonas (Adevibam); Anderson Ribeiro, presidente da Associação de Surdos de Santarém (Assunssant); Janecir Alves, representante da Comissão de Pessoas com Deficiência da OAB; Ládia Rufino, da Associação dos Deficientes Físicos de Santarém (Adefis); e Denise Sá, representante da Associação Pais e Amigos dos Excepcionais de Santarém (Apae).

Após a mesa-redonda houve a apresentação de depoimentos de alunos e professores da Ufopa. A programação de recepção dos calouros com deficiência física encerrou-se por volta das 18h com o grupo de carimbó da Assunssant.

Albanira Coelho - Comunicação/Ufopa

14/5/2018

Fotos: Albanira Coelho

Notícia em destaque