Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ultima atualização em 2 de Agosto de 2019 às 17:05

Expedição científica franco-canadense “No Ritmo das Águas” realiza trabalho de campo no Baixo Amazonas


De 4 a 25 de agosto, a região do Baixo Amazonas receberá a expedição científica franco-canadense “No Ritmo das Águas”, organizada pelos professores Laurent Jérôme e Anne-Marie Colpron, da Universidade do Quebec em Montreal (UQAM), no Canadá. A iniciativa conta com a colaboração da pesquisadora Émilie Stoll, do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França (CNRS), do professor Manoel Moraes Jr., da Universidade Estadual do Pará (Uepa), e dos antropólogos Luciana França e Rubens Elias da Silva, docentes da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

O seminário de campo pela Amazônia tem o objetivo de apresentar a estudantes canadenses a unidade e a diversidade das identidades, das culturas e das cosmologias presentes na região. “A originalidade deste programa é dar ênfase à maneira com que os povos indígenas e diferentes grupos humanos da Amazônia brasileira pensam suas relações com o meio ambiente e desenvolvem discursos, práticas e saberes ambientais relacionados com suas visões de mundo e suas adesões cosmológicas. Será particularmente investigada a maneira como essas sociedades percebem, concebem e vivem suas relações com os diferentes biomas amazônicos, nos quais a água está onipresente”, destaca Émilie Stoll.

De acordo com a pesquisadora francesa, as águas da Amazônia brasileira, com seus rios e riachos, chuvas abundantes e alta umidade, podem ser consideradas a pedra angular de dinâmicas mais amplas, já que influenciam nos tipos de habitação, estruturam as atividades sociais, culturais e rituais, se integram às cosmologias locais e dão ritmo ao tempo e aos estilos de vida.

A programação da viagem de três semanas inclui paradas em Belém e Santarém, para encontrar grupos de pesquisa e atores que trabalham com as questões de identidades amazônicas, assim como em diversas comunidades locais, a fim de encorajar trocas de experiências através de um contato de imersão.

Alunos e professores do Canadá, da França e do Brasil percorrerão os rios da região passando por comunidades como Ipaupixuna, Jamaraquá, Urucurea, Coroca, Vila Franca e Alter do Chão. Boa parte da pesquisa de campo será desenvolvida no barco em que será feita a viagem, reforçando a experiência da água no contexto amazônico. Os cursos e as apresentações serão realizados por professores e interventores brasileiros. Os estudantes canadenses serão conduzidos a desenvolver um projeto em colaboração com as populações locais, mas também com estudantes brasileiros que participarão do programa.

“As discussões informais, a partilha das experiências e a coconstrução de conhecimentos farão parte dos objetivos de aprendizagem deste seminário. Diariamente, uma troca entre os participantes permitirá fazer o balanço sobre estes aprendizados. O objetivo é também fazer comparações entre o Quebec e o Brasil. Alunos e professores de Quebec farão palestras sobre as realidades indígenas do Canadá”, explica Émilie. Integram a expedição um jovem líder indígena do Quebec, do povo Atikamekw, uma professora da Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais (École des Hautes Études en Sciences Sociales - EHESS) de Paris, Cláudia Damasceno, além de docentes da Uepa, da UFPA e da Ufopa.

Confira aqui a programação da expedição No Ritmo das Águas.

Comunicação/Ufopa
2/8/2019

Notícia em destaque