Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Projeto Sacaca e Malungu promove ciclo de debates sobre vulnerabilidade de quilombolas do Pará diante da pandemia


16 de Julho de 2020 às 11:06

Evento que abre a programação aponta que comunidades do estado são as que apresentam maior número de casos de Covid-19 no país

O projeto de extensão “Sacaca e Malungu na luta contra o coronavírus nos territórios quilombolas do Pará” inicia o Ciclo de Debates “Vulnerabilidade histórica e futuro das comunidades quilombolas do Pará pós-pandemia”. A programação inicia-se nesta sexta-feira, 17h, com a mesa-redonda “Por que o Pará é "campeão" de casos de Covid-19 em comunidades quilombolas no Brasil?” no canal do Sacaca no Youtube.

A primeira mesa-redonda terá a participação de Zélia Amador, professora emérita da Universidade Federal do Pará (UFPA) e fundadora do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (Cedenpa); Givânia Silva, da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq); José Carlos Galiza, do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 no Pará; Valéria Carneiro, da Coordenação das Associações Remanescentes de Quilombo do Pará (Malungu); e Veridiana Nascimento, professora da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e doutoranda em Ciências Ambientais da Ufopa. A mediação será feita pela professora da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e coordenadora do projeto, Luciana Carvalho.

A programação está sendo definida conforme a disponibilidade das comunidades representadas pela Malungu. Os próximos eventos, ainda sem data confirmada, irão abordar fatores sociais, culturais, ambientais e econômicos que colocam as comunidades quilombolas do Pará em situação histórica e estrutural de vulnerabilidade:

  • Mesa 2 - Barreiras sanitárias e estratégias de isolamento nas comunidades quilombolas
  • Mesa 3 - Morte, luto e vivência familiar em tempo de pandemia
  • Mesa 4 - Infância, juventude, envelhecimento e conflitos geracionais na pandemia
  • Mesa 5 - Reflexos socioeconômicos da pandemia nas comunidades quilombolas
  • Mesa 6 - Volta às aulas: como fica a educação quilombola?
  • Mesa 7 - Tradições e inovações culturais quilombolas: festas, rezas e batuques com isolamento social
  • Mesa 8 - Pandemia e direitos socioambientais
  • Mesa 9 - Demandas, lutas e projeções de futuro

A participação em qualquer atividade do evento é livre e gratuita. Após a transmissão ao vivo, os debates continuarão disponíveis no YouTube. Os participantes que quiserem certificado da atividade precisam efetuar a inscrição em cada mesa-redonda pelo site do evento, disponível aqui.

Sobre o projeto - O projeto “Sacaca e Malungu na luta contra o coronavírus nos territórios quilombolas do Pará” é resultante da parceria entre o Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Sociedades Amazônicas, Cultura e Ambiente (Sacaca) da Ufopa e a Malungu. Além dos debates, o projeto engloba diferentes atividades, desde a produção de materiais informativos específicos para as comunidades quilombolas até atendimento virtual oferecido por profissionais de saúde.

 

/media/file/site/ufopa/imagens/2020/6c359b83bb1e9fbdcd43564b514fd18b_BxdzeO1.jpeg

 

Comunicação/Ufopa

16/7/2020

Notícia em destaque