Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Reitor apresenta Política de Assistência da Ufopa aos estudantes


11 de Maio de 2019 às 13:10

Novo modelo propõe ajustes na política de assistência estudantil

“Se não alterarmos nossa política de assistência, não teremos como incluir novos alunos. Precisamos garantir que a nossa assistência aos estudantes sobreviva ao longo dos próximos anos”. A afirmação é do reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Hugo Alex Diniz, proferida durante assembleia com universitários, realizada em parceria com o Diretório Central dos Estudantes (DCE), ocorrida na tarde desta quinta-feira, 9 de maio, no auditório da Unidade Tapajós, e que contou com a presença de cerca de 600 estudantes. A reunião foi acompanhada por estudantes de fora da sede através de transmissão “ao vivo” pelas redes sociais e também pelo site da Ufopa.  

Depois de realizar dois encontros com lideranças estudantis, a Reitoria convocou os universitários para uma reunião ampliada, cujo objetivo foi apresentar e esclarecer pontos da “Política de Apoio Estudantil da Ufopa”.

/media/file/site/ufopa/imagens/2019/9fe60c645aa780bddbf7777850a9af3b.jpg
Primeira reunião com lideranças estudantis, 18 de abril de 2019,
no auditório anexo à Unidade Amazônia.

 

O reitor abriu a reunião apresentando um panorama do trabalho realizado em seu período à frente da Reitoria, que completou um ano no último dia 26 de abril: “Foi um ano dedicado à infraestrutura. Reduzimos despesas com aluguéis: devolvemos um prédio alugado, inauguramos outro prédio próprio (o BMT). Estamos trabalhando para entregar outros. Hoje temos dez obras em andamento, cinco prédios na sede, um em Alenquer, e outro em Itaituba, além do Restaurante Universitário, e ainda pequenas outras obras em nossos campi. Entregamos um prédio de 7 mil metros quadrados para a comunidade, este mês".  

Diniz aproveitou a oportunidade para anunciar o “ciclo de visitas” a “todos os campi”: “A primeira visita será em Juruti, já na próxima semana. Vamos apresentar esta política aos nossos estudantes de fora da sede”.  

/media/file/site/ufopa/imagens/2019/3948d777c95b214dfa39dd82b98a12a8_N7liHjh.jpg
Reunião com lideranças estudantis realizada pela Reitoria 
no dia 7 de maio de 2019.

 

Mudanças na política de assistência – No documento que apresentou aos universitários, o reitor chamou a atenção para alguns números relativos ao orçamento e também referentes ao quantitativo de bolsas/auxílios concedidos. Ressaltou as principais mudanças que pretende adotar: “Para aumentar o número de alunos atendidos, é preciso criar critérios para acúmulo de auxílios/bolsas”, e exemplificou: “No Processo Seletivo Regular será permitido acumular somente um auxílio e uma bolsa acadêmica”. Também será necessário diminuir R$ 200,00 no valor do auxílio, durante o período da bolsa.

Quanto ao Processo Seletivo Especial, “será permitido acumular somente dois auxílios, até o limite de R$ 1.000,00, ou um auxílio e uma bolsa acadêmica; neste caso não haverá limite de valores”.  

Propostas – Ao implantar as mudanças anunciadas, a Reitoria espera alcançar três grandes metas: “Com isso, pretendemos aumentar o número de alunos atendidos, aumentar a proporção de bolsas e criar um programa de acompanhamento aos alunos em parceira com a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proen)”.

Programa de Acompanhamento – À frente da Proen, a Profa. Solange Ximenes explicou como está sendo estruturado o programa de acompanhamento: “É um programa por meio do qual adotaremos estratégias de ensino para corrigir assimetrias no tempo de permanência na universidade. Já estamos conversando com os diretores de institutos para definir a melhor maneira de implementá-lo”, explicou aos presentes. O programa prevê a implementação de outras 75  bolsas de monitoria para atender aos alunos que estejam em retenção.

/media/file/site/ufopa/imagens/2019/2b4572ab5dc332948987c11a6ceba578.jpg
Pró-Reitora (Proen) Solange Ximenes
explica o Programa de Monitoria.

 

Restaurante Universitário – “A implantação do RU é hoje um dos nossos maiores desafios”, afirmou, ao informar sobre os trabalhos do Comitê de Implantação criado pela Reitoria para auxiliar nas discussões. “Temos representantes do DCE, do Centro de Tecnologia da Comunicação e Informação (Ctic), entre outros. Estamos estimando que o RU comece a funcionar em 12 de agosto”. Explicou ainda sobre os valores e o número de refeições que serão produzidas.  

Questionamentos – Durante a assembleia, alunos puderam fazer perguntas diretamente ao reitor. A maior preocupação dos alunos era com relação à permanência na Universidade. O reitor Hugo Diniz fez questão de responder a cada um dos alunos, inclusive às perguntas que chegaram por meio de aplicativos de mensagens de estudantes de outros campi.  

Confira aqui, na íntegra, a Proposta de uma Política de Apoio Estudantil da Ufopa.

Confira aqui a transmissão da assembleia ampliada com os estudantes.

Comunicação/Ufopa

10/5/2019

Reitor apresenta Política de Apoio a Estudantes, 9/5/2019. Foto: Bartolomeu Rodrigues (estagiário).

Notícia em destaque