Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ultima atualização em 19 de Janeiro de 2023 às 18:03

Ufopa inicia 2023 com nova unidade acadêmica: Instituto de Formação Interdisciplinar e Intercultural


A partir de janeiro de 2023, a Ufopa passa a contar com uma nova unidade acadêmica: o Instituto de Formação Interdisciplinar e Intercultural (IFII). O recém-criado instituto abrange as estruturas administrativa e pedagógica do antigo Centro de Formação Interdisciplinar (CFI) e da Formação Básica Indígena (FBI).

O CFI – O instituto nasceu junto com a criação da Ufopa, em 2009, no âmbito do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Brasileiras (Reuni). As universidades criadas naquele momento previam a adoção de arquiteturas curriculares inovadoras, com projetos alternativos de experiência universitária, visando a formar cidadãos com visão ampla, capazes de atuar num mundo de maneira transformadora. “O projeto de criação da Ufopa prevê um perfil diferenciado de egresso, com foco na interdisciplinaridade”, ressalta a reitora da Universidade, Profa. Aldenize Xavier.

Na implantação da Ufopa, em 2010, a Universidade possuía um percurso acadêmico em que constava a obrigatoriedade no primeiro semestre de módulos formativos ministrados pelo CFI. No entanto, em 2014, houve uma mudança no percurso acadêmico dos alunos ingressantes na Universidade. Com a reestruturação, os estudantes passaram a ingressar diretamente no curso escolhido, mas esse ajuste não alterou o princípio pedagógico da interdisciplinaridade na formação do aluno. O CFI manteve a articulação entre as diferentes áreas de conhecimento, colaborando com a oferta de componentes curriculares para cursos de graduação da Ufopa e, em 2020, com a criação de seu primeiro curso de graduação, o Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Ambientais.

FBI – Em 2017, atendendo à recém-aprovada Política de Ações Afirmativas e de Promoção da Igualdade Étnico-Racial da Ufopa, foi criada a Formação Básica Indígena (FBI), um ciclo de formação inicial para alunos indígenas ingressantes pelo Processo Seletivo Especial Indígena (PSEI). Esse período serve como adaptação à vida e aos estudos universitários. “Essa formação é importante para ajudar os alunos indígenas a se adaptarem à vida universitária mais rápido, evitando, assim, a evasão desses alunos. Durante esse ciclo, eles têm aulas de matemática, português e informática, por exemplo, além de terem o primeiro contato com pesquisa e extensão, que são essenciais para a formação universitária”, avalia o diretor do IFII, Prof. Raimundo Valdomiro de Sousa.

Até o ano passado, a FBI estava vinculada, de forma transitória, ao Instituto de Ciências da Educação (Iced). Foi a partir daí que surgiu a proposta de ressignificar o CFI. Além de ficar responsável pela FBI, o novo centro seria responsável por fomentar, implementar e acompanhar políticas e programas interdisciplinares e interculturais na Ufopa, pois, assim como a interdisciplinaridade, a interculturalidade também é um dos princípios que regem o projeto pedagógico da Ufopa. “Queremos promover a experiência bem-sucedida que temos com o CFI, que mostra como a interdisciplinaridade permeia os projetos pedagógicos dos nossos cursos”, ressalta a reitora.

Nova estrutura – A partir das estruturas acadêmica e administrativa do CFI e FBI, o Conselho Universitário (Consun) da Ufopa aprovou a criação do IFII no final de 2022. A estrutura do novo instituto comportará, na graduação, dois programas. O Programa Interdisciplinar, com seu respectivo colegiado, será responsável pela Formação Básica Interdisciplinar, que oferta componentes para outras unidades acadêmicas e pelo Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Ambientais. Já o Programa Intercultural, também com seu colegiado, fica responsável pela FBI, por cursos de graduação interculturais, além de ações e projetos pautados na interculturalidade e alinhados às diretrizes da Política de Ações Afirmativas da Ufopa. Na pós-graduação, mantém-se o Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida (PPGSAQ).

“A proposta amplia a área de atuação do CFI, criando um segundo programa em sua estrutura administrativa. O programa Intercultural dará apoio aos aspectos formativos do contexto intercultural, que poderão ser incorporados nos projetos pedagógicos dos cursos de graduação, da mesma forma como ocorre com os componentes interdisciplinares”, explica o diretor do IFII, Prof. Valdomiro.

Novos cursos – As discussões sobre quais cursos de graduação interculturais poderão ser ofertados no IFII deverão ocorrer no âmbito do PDI 2024-2031, cujos trabalhos se iniciarão em janeiro de 2023. “O objetivo é termos um lócus de discussão abrangente e constante sobre a interculturalidade na Ufopa, um órgão propulsor das políticas de expansão da Ufopa em termos de formação intercultural, sobre sua forma de oferta e possibilidades de expandir sua ação para os campi regionais”, conclui a reitora.

Renata Dantas – Comunicação/Ufopa
19/01/2023

Notícia em destaque