Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ufopa multicampi: Conheça o campus Oriximiná


30 de Novembro de 2019 às 10:16

Em Oriximiná, a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) passou a funcionar em 2009, a partir das instalações do Núcleo Universitário de Oriximiná da Universidade Federal do Pará (UFPA), implantado em 2005.

Quarto maior município em extensão do país, Oriximiná está localizada na região do Baixo Amazonas, em meio a um mosaico de áreas protegidas que compõem a maior parte do seu território. Com mais de 70 mil habitantes, é historicamente ocupada por populações indígenas e quilombolas e tem como principal atividade econômica a extração de bauxita, no distrito de Porto Trombetas.

Inicialmente, o Campus Oriximiná mantinha as turmas do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), nos cursos de Pedagogia, História e Geografia, Letras, Matemática e Física, Biologia e Química. Até 2016, foram 372 professores formados.

A partir de 2015, a Universidade também passou a ofertar o curso de Ciências Biológicas e Conservação, através do Processo Seletivo Regular, que depois mudou de nomenclatura para Bacharelado em Ciências Biológicas. Com a implantação dos novos cursos, em 2017, houve a criação do Bacharelado de Sistemas de Informação. Atualmente, há seis turmas em andamento no campus, com 209 alunos no total. 

A estrutura do campus é composta por salas de aula, laboratórios, biblioteca, salas administrativas e biotério, este último usado para criação de animais para pesquisa. O quadro de servidores é composto por 12 professores e 13 técnicos administrativos.

Desde sua criação, como pertencente à UFPA e depois à Ufopa, Oriximiná mostrou-se como um importante polo de pesquisa na região. A cidade já sediou duas reuniões regionais da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 2008 e 2012, reunindo mais de 1.000 pessoas em cada uma, dentre pesquisadores, estudantes de graduação, produtores rurais e profissionais das mais diversas áreas para discutir políticas públicas de ciência e tecnologia e compartilhar conhecimento científico com a sociedade.

Uma das iniciativas desenvolvidas no Campus Oriximiná que levaram a essa importante posição é o Programa de Ação Interdisciplinar (PAI), existente desde 2008, que tem como base um modelo de educação científica que integra pesquisa, ensino e extensão voltado ao público infanto-juvenil.

Desde 2013, o campus também recebe discentes de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biociências (PPGBio), que desenvolvem pesquisas na área da Fisiologia Ambiental, associada ao funcionamento dos organismos e suas inter-relações com os ecossistemas.

Por meio do Grupo de Pesquisa de Fisiologia Ambiental, coordenado pelo professor Domingos Diniz, o Campus Oriximiná executa o projeto "Várzeas e Ribeiras do Baixo Amazonas", que contribuiu para a instalação da fábrica de ração da Estação Aquícola de Oriximiná (Esaquor) em 2019. A estrutura foi pensada no âmbito da Rede Integrada de Desenvolvimento Humano (RIDH) e irá produzir ração enriquecida com insumos regionais, desenvolvida pela Ufopa em parceria com outras instituições, para reduzir custos da produção do pescado e do camarão.

O grupo também desenvolve o projeto "Peixe Novo", em parceria com a Mineração Rio do Norte, com o objetivo de habilitar famílias de ribeirinhos para a criação de tambaquis com dietas enriquecidas com frutos nativos amazônicos em ambientes de criação flutuantes e submetidos a exercício motivado.

Os discentes de graduação  também têm oportunidade de participar das atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas no campus. Veja abaixo os projetos em andamento: 

Projetos de pesquisa:

1. Açaí na produção de pescado nutracêutico e seu potencial efeito facilitador de aprendizagem

2. Análise da estrutura genética e dinâmica populacional de Plica Gray, 1831 (Squamata:Tropiduridae): entendendo a filogeografia e biogeografia histórica desse grupo neotropical de lagartos

3. Biodiversidade de algas e cianobactérias de águas continentais da região de Santarém e arredores (Amazônia, Pará Brasil): taxonomia, ecologia e distribuição geográfica

4. Biodiversidade de diatomáceas (Bacillariophyta) perifíticas e seu uso como bioindicadores da qualidade da água de rios e lagos do Pará, Brasil

5. Diatomáceas perifíticas associadas a macrófitas em ecossistemas lênticos de Oriximiná PA

6. Diversidade genética do acará-disco (Symphysodon aequifasciatus Pellegrin, 1904) na baciado rio Nhamundá inferidas por meio de DNA mitocondrial, como subsídio para o manejo da pesca ornamental

7. Diversidade, taxonomia e morfoanatomia de plantas amazônicas: uma abordagem integrativa

8. Ecologia, conservação e uso de quelônios no Oeste Paraense

9. Mapeamento de solos com ênfase em análises multiescalares para aplicação na agricultura familiar

10. Possíveis propriedades nutracêuticas da carne de tambaqui (Colossoma Macropomum) alimentado com polpa de açaí (Euterpe oleracea)

11. Rastreando mudanças: Conhecimento local e tradicional na governança de bacias hidrográficas

12. Várzeas e ribeiras Subprojeto: Educação em ciência e tecnologia aplicada à cadeia produtiva do pescado

Projetos de extensão:

1. Acidentes com animais peçonhentos: prevenção, cuidados e educação ambiental
Objetivo:
Caracterizar o quadro atual dos acidentes causados por serpentes e outros animais perigosos na região.

2. Cine Ufopa
Objetivo:
Realizar mensalmente a exibição de filmes no auditório da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), incentivando o debate e reflexão sobre questões científicas, sociais e ambientais.

3. Cunhantã++: Desconstruindo estereótipos e ampliando a rede de informações na Amazônia
Objetivo:
Aproximar meninas e mulheres, as cunhantãs, dos arredores de Oriximiná PA, e da comunidade Remanescente de Quilombo Abui Território Alto Trombetas I, das ciências exatas, engenharias e computação a fim de aumentar o número de mulheres nortistas na academia e no mercado de trabalho nestas grandes áreas como ferramenta de empoderamento feminino.

4. Etnoconservação, gestão comunitária e uso sustentável da biodiversidade aquática no Oeste Paraense
Objetivo:
Colaborar junto à sociedade de Oriximiná disseminando conhecimentos e esclarecendo dúvidas relacionadas à legislação vigente e características ecológicas acerca do processo de criação e efetivação de acordos de pesca e estratégias de conservação de peixes e quelônios em comunidades que estão desenvolvendo as ferramentas para o ordenamento pesqueiro em suas áreas. 

5. Minuto Ciência no Rádio
Objetivo:
 Realizar ações de divulgação de ciência e educação através de programas semanais transmitidos pela rádio comunitária de Oriximiná.

6. Programa de Ação Interdisciplinar – PAI
Objetivo:
Integrar pesquisa, ensino e extensão por meio da iniciação científica infanto-juvenil, com a incorporação de jovens estudantes aos grupos de pesquisa da universidade.

7. Rios de conhecimento: tornando a ciência navegável a todos
Objetivo:
Disseminar conhecimento sobre diferentes áreas da ciência através de fontes alternativas ao ambiente universitário e escolar, com temas atuais e relevantes sobre os tópicos atuais na comunidade acadêmica e de interesse da sociedade como um todo.

Projetos de ensino:

1. Acompanhamento de experimentos de longa duração e monitoria de Ecologia

2. Educação em Geotecnologias aplicadas ao zoneamento ambiental

3. Oficinas de botânica no campus de Oriximiná da Ufopa

 

Mais informações no sítio do Campus Oriximiná.

 

 

Comunicação/Ufopa

30/11/2019

Notícia em destaque