AS PRÁTICAS RESTAURATIVAS E A ESCOLA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE SANTANA - AP

Autores

  • Maria de Jesus Pedreira Ferreira
  • Girlene Bacelar Lima
  • Rute Helena da Silva Gama

DOI:

https://doi.org/10.30810/rcs.v3i6.1307

Resumo

Com o objetivo de analisar as mudanças que as Práticas Restaurativas
vem provocando na Escola Estadual Professor José Ribamar Pestana no
município de Santana/AP, divulgamos algumas experiências em práticas restaurativas
na mesma, no que concerne ao pensar e agir de professores e de
alunos propostos nas metodologias restaurativas como ferramentas de trabalho
à uma perspectiva de construção de novas possibilidades de alcances e limites
da escola hoje. Apresentaremos um breve histórico de origem das Práticas
Restaurativas, o referencial teórico adotado, o contexto da escola em questão, a
implantação e a aplicabilidade da proposta e seus resultados. Os grupos pesquisados
de professores e alunos participaram de rodadas de conversas em forma
de Círculo de Diálogos sobre temas voltados a Relacionamento familiar, Gravidez
na adolescência, Respeito, Bullying, Prevenção às drogas, Prevenção ao
abuso sexual de crianças e adolescentes, nos quais dados orais, escritos e fotográficos
foram coletados durante as realizações dos Círculos. Neste contexto,
as Práticas Restaurativas foram ferramentas fundamentais para que a escola
construísse uma cultura de paz através de resoluções não violentas de conflitos,
resgatando o espaço e o sentido de seu fazer educativo.

Downloads

Publicado

2020-05-24

Como Citar

Ferreira, M. de J. P., Lima, G. B., & Gama, R. H. da S. (2020). AS PRÁTICAS RESTAURATIVAS E A ESCOLA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE SANTANA - AP. REVISTA CIÊNCIAS DA SOCIEDADE, 3(6). https://doi.org/10.30810/rcs.v3i6.1307