Comunidade, espaço e sobrevivência: as imagens-devir dos quilombolas do Sapê do Norte

Autores

  • Isabel Stein UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.30810/rcs.v2i3.633

Palavras-chave:

comunidades e paisagens culturais, grupo minoritário, fotografia

Resumo

Este artigo pretende explorar possibilidades estéticas e políticas na investigação de imagens de um tipo de formação social nacional: as comunidades quilombolas. Com este objetivo, as fotografias presentes no projeto Cartografia Social das Comunidades Quilombolas e o Carvão no Sapê do Norte serão analisadas e discutidas, de forma a sugerir que no lugar de uma identidade quilombola calcada em conceitos teleológicos e fixos - exaustivamente trabalhados por teorias pós-coloniais fundadas no multiculturalismo - como, por exemplo, filiação, território e memória, essas comunidades podem, atualmente, manifestar uma existência configurada por outros paradigmas: comunidade, espaço e sobrevivência.

Biografia do Autor

Isabel Stein, UFRJ

Isabel Stein é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2018-08-24

Como Citar

Stein, I. (2018). Comunidade, espaço e sobrevivência: as imagens-devir dos quilombolas do Sapê do Norte. REVISTA CIÊNCIAS DA SOCIEDADE, 2(3), 301-318. https://doi.org/10.30810/rcs.v2i3.633