Protagonismo socioeconômico das pescadoras artesanais do bairro Pérola do Maicá, em Santarém Pará

Autores

  • Wandicleia Lopes de Sousa
  • Leila de Fátima de Oliveira Monte
  • Rubens Elias da Silva
  • Thiago Almeida Vieira

DOI:

https://doi.org/10.30810/rcs.v2i4.907

Palavras-chave:

Mulher, Pesca Artesanal, Lago do Maicá.

Resumo

Este estudo analisa o protagonismo socioeconômico de pescadoras artesanais do Bairro Pérola do Maicá em Santarém-Pará, sob o viés do trabalho. A questão norteadora da pesquisa centra sua indagação em saber como ocorre a participação da pescadora artesanal na atividade social, econômica e familiar no bairro. A pesquisa foi realizada com 43% das mulheres pescadoras artesanais sócias do núcleo de base residentes no Bairro Pérola do Maicá, no município de Santarém. Como resultados, percebeu-se que as pescadoras artesanais possuem baixa escolaridade, demonstrando que essa categoria tem dificuldade em ter acesso a políticas públicas essenciais para o seu desenvolvimento socioeconômico. As pescadoras artesanais dedicam-se em média 16 dias do mês para exercer as atividades pesqueiras, os demais dias são dedicados para cuidar da casa, família e dos arreios usados durante a prática da atividade. Conclui-se que é necessário incentivar a atividade realizada pelas pescadoras do bairro Pérola do Maicá, valorizando a característica artesanal e sustentável do ofício, desta forma, fomentando, a pesca artesanal no município de Santarém-PA, e reconhecendo o trabalho realizado pelas pescadoras.

Downloads

Publicado

2019-05-31

Como Citar

Sousa, W. L. de, Monte, L. de F. de O., Silva, R. E. da, & Vieira, T. A. (2019). Protagonismo socioeconômico das pescadoras artesanais do bairro Pérola do Maicá, em Santarém Pará. REVISTA CIÊNCIAS DA SOCIEDADE, 2(4), 143-161. https://doi.org/10.30810/rcs.v2i4.907

Edição

Seção

Dossiê – Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>