Reflexões sobre processos de constituição do movimento indígena no Baixo Tapajós a partir de narrativas femininas

Autores

  • Luana Lazzeri Arantes

DOI:

https://doi.org/10.30810/rcs.v3i5.986

Palavras-chave:

movimento Indígena, mulheres indígenas, mediação social, Baixo Tapajós

Resumo

Proponho nesse artigo refletir sobre processos de constituição do movimento indígena na região do Baixo rio Tapajós, no Oeste do Estado do Pará. O levantamento de material foi realizado com base em pesquisa bibliográfica e entrevistas com mulheres dos povos Arapium, Borari, Kumaruara, Maytapu e Tapajó que atuam no movimento indígena. Inicialmente, apresento um panorama da institucionalização do movimento indígena no Brasil para, então, a partir de acontecimentos narrados pelas mulheres indígenas que entrevistei, evidenciar processos sociais específicos construídos por elas no sentido de mediar diferentes universos, orientar a ação política do movimento indígena e efetivar o desejo de manter uma identidade específica.

Downloads

Publicado

2019-08-12

Como Citar

Arantes, L. L. (2019). Reflexões sobre processos de constituição do movimento indígena no Baixo Tapajós a partir de narrativas femininas. REVISTA CIÊNCIAS DA SOCIEDADE, 3(5), 92-117. https://doi.org/10.30810/rcs.v3i5.986