Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!

Universidade Federal do Oeste do Pará

Ultima atualização em 2 de Abril de 2024 às 14:10

Ação Saberes Indígenas na Escola realiza cerimônia de certificação de 180 professores


Evento marca encerramento das atividades da primeira edição do Núcleo da Ufopa.

Nesta quarta-feira, 3 de abril de 2024, a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) realiza a cerimônia de encerramento da primeira etapa do "Ação Saberes Indígenas na Escola: Processos educativos interculturais na formação docente indígena continuada". Durante o evento, que ocorrerá a partir das 15 horas, no auditório da Unidade Tapajós do Campus Santarém, no bairro do Salé, serão entregues os cerificados dos professores cursistas dos três Territórios Etnoeducacionais de abrangência da Ufopa: Tapajós-Arapiuns (Santarém), Munduruku (Itaituba) e Ixamná (Oriximiná). No total, 180 professores indígenas, de 71 escolas indígenas, participaram da formação pedagógica.

Coordenada pelo Instituto de Formação Interdisciplinar e Intercultural (IFII), a primeira edição do Núcleo da Ufopa teve como objetivo promover a formação continuada de professores indígenas alfabetizadores nos seguintes eixos: "Letramento e numeramento em língua indígena como primeira língua"; "Letramento e numeramento em língua portuguesa como segunda língua"; "Letramento e numeramento em línguas indígenas ou língua portuguesa como segunda língua ou língua adicional"; "Conhecimentos e saberes indígenas"; "Artes verbais indígenas"; "Alfabetização científica"; "História e geografia dos povos indígenas"; "Etnomatemática".

Em parceria com as Secretarias Municipais de Educação de Oriximiná, Santarém e Itaituba foram realizadas formações pedagógicas por meio de atividades extensionistas com os professores indígenas que atuam nas escolas indígenas dos Territórios Etnoeducacionais da área de abrangência da Ufopa.

  • Território Etnoeducacional Tapajós-Arapiuns (Santarém): 65 professores participaram da formação e 41 escolas foram atendidas;

  • Território Etnoeducacional Munduruku (Itaituba): 54 professores participaram da formação e 11 escolas foram atendidas;

  • Território Etnoeducacional Ixamná (Oriximiná): 61 professores participaram da formação e 19 escolas foram atendidas.

De acordo com a coordenação da ASIE, as ações do Núcleo da Ufopa realizadas nos territórios e comunidades reforçam a importância do diálogo entre as universidades e as escolas indígenas, bem como a importância de fortalecer a educação escolar indígena da área de abrangência da Ufopa por meio de parcerias interinstitucionais.

A Ação Saberes Indígenas na Escola integra o eixo Pedagogias Diferenciadas e Uso das Línguas Indígenas, do Programa Nacional dos Territórios Etnoeducacionais Indígenas, instituído pela Portaria MEC nº 1.062, de 30 de outubro de 2013. Coordenado pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC), a ação é regulamentada pela Portaria nº 98, de 6 de dezembro de 2013, que tem como objetivo promover a formação continuada de professores indígenas alfabetizadores e a produção de material didático e paradidático.

Comunicação/Ufopa, com informações do IFII
01/04/2024