Desculpe, o seu navegador não suporta JavaScript!
Buscar somente nesse site.

Universidade Federal do Oeste do Pará

Obras na Ufopa preveem investimentos de R$ 32,5 milhões em cinco anos


14 de Janeiro de 2019 às 09:57

“Temos uma projeção de investimentos no valor de R$ 6,5 milhões ao ano para os próximos cinco anos em obras de infraestrutura”. A afirmação é do reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Prof. Hugo Alex Diniz. Ao todo, cerca de 11 obras estão em andamento e outras devem ser iniciadas ainda este ano, em Santarém e também nos campi fora da sede.

“O trabalho integrado entre engenheiros, arquitetos, contadores, administradores e procuradoria jurídica viabilizou a licitação de grandes e importantes obras para a Ufopa, em tempo recorde”, afirma a vice-reitora Aldenize Xavier que preside o Comitê Gestor de Obras (CGO).

Instituído pela Resolução n. 257, de 13 de novembro de 2018, o Comitê viabiliza a execução do Plano Emergencial de Infraestrutura criado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan) e pela Superintendência de Infraestrutura (Sinfra), em maio de 2018.  “Foi uma das primeiras ações depois que assumimos a Reitoria, em abril do ano passado, pois em nossas conversas com servidores e alunos sempre ouvimos que o grande problema da Ufopa é a falta de infraestrutura física, principalmente”, informou o reitor. “Por isso, a importância do Comitê e de todo o trabalho desenvolvido ao longo desses meses, que possibilitou fecharmos o ano de 2018 com mais de uma dezena de obras licitadas e contratos assinados”, concluiu o reitor.

De acordo com seu regimento interno, o CGO é um comitê permanente, constituído por profissionais de diferentes áreas da Ufopa, que deve atuar como órgão consultivo e executor, subordinado à Reitoria, “com autonomia para decidir sobre assuntos e traçar metas que, direta ou indiretamente, estiverem relacionadas com obras da Instituição”, conforme previsto em regimento aprovado pelo Conselho Superior Universitário (Consun). “Apesar de todas as dificuldades enfrentadas em 2018, a nossa equipe da Sinfra conseguiu dar o suporte necessário para o importante processo de construção de obras necessárias ao crescimento da Ufopa”, reconhece o superintendente Vítor Viana.

Obras em Santarém – No dia 28 de dezembro de 2018 foi concluído o processo licitatório referente à construção do Núcleo Tecnológico de Laboratórios (NTL), que será erguido ao lado do Núcleo Tecnológico de Bioativos (NTB), no complexo da unidade Tapajós. Orçado em R$ 6.279.372,00, a edificação terá dois pavimentos e uma área total construída de 4.479,20 m², e será composta de uma torre com subsolo, pavimento térreo, pavimento superior, além de cobertura, conforme previsto no projeto básico elaborado pela equipe da Sinfra. 

Núcleo de Salas de Aula – Outro processo licitatório concluído no final de 2018 foi o do prédio a ser construído dentro da Unidade Tapajós, o Núcleo de Salas de Aula (NSA), que prevê dois blocos (B e C), inicialmente. “Elencado como prioritário, este projeto inclui a construção de três blocos de salas de aula interligados entre si, de dois pavimentos cada, totalizando 60 salas de aula, com área mínima de 39,6 m², atendidos os critérios de acessibilidade obrigatórios. Entretanto, considerando que parte da área se encontra ocupada com outra edificação e que esta não poderá ser demolida de imediato, e, por fim, considerando a limitação da disponibilidade orçamentária, optou-se por licitar e executar inicialmente dois blocos apenas”. É o que preconiza o projeto básico do NSA. A obra deverá estar concluída em 18 meses, com orçamento de R$ 5.634.205,19.

A vice-reitoria anuncia novas obras para 2019. “Neste ano, estão previstas licitações para a construção da guarita no terreno em que está localizado o Laboratório Múltiplo para a Produção de Organismos Aquáticos (Lampoa), no complexo da Unidade Tapajós. Teremos ainda a construção do reservatório do NTB, do auditório do Campus de Óbidos e a retomada das obras do Campus de Juruti". 

Novos projetos estão em andamento. “Estamos com a expectativa da aprovação do Projeto Institucional do Centro de Cultura, Memória e História do Baixo Amazonas, coordenado pela Profa. Anne Rapp Py-Daniel, que prevê um orçamento de cerca de R$ 9 milhões para construção do Centro de Cultura, Memória e História do Baixo Amazonas, que unirá os projetos e os laboratórios dos cursos de História, Arqueologia, Ciências Econômicas  e Antropologia da Ufopa. Mesmo sem o resultado, a administração está preparando todas as condições operacionais para a garantia da execução do recurso e sucesso do projeto.”

Obras multicampi – A Ufopa contratou, por meio de licitação pública, empresa de engenharia de construção civil para a construção de guaritas e muros de proteção nos terrenos onde funcionam os campi de Juruti, Oriximiná e Óbidos. Com valor total estimado de R$ 809.037,90, a licitação foi realizada na forma eletrônica, por meio de sessão pública, na modalidade de Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC). As obras estão previstas para iniciar-se em janeiro de 2019.

Campus de Alenquer – Com valor orçado em R$ 4.370.000,00  a licitação, que inclui o fornecimento de material e mão de obra, foi realizada na forma eletrônica, por meio de sessão pública. A construção de edificação com quatro pavimentos, com guarita padrão e cerca de proteção, no terreno onde funcionará o campus da Ufopa na cidade de Alenquer, será iniciada ainda em janeiro deste ano com prazo de conclusão previsto para 18 meses.

Campus de Itaituba – Iniciada em dezembro de 2018, a obra do Campus de Itaituba prevê a construção de um prédio padrão, nos mesmos moldes de Alenquer com prazo de conclusão previsto para 18 meses. Orçada em R$ 4.203.000,00, a ação integra o Plano Emergencial de Infraestrutura da Ufopa, elaborado pela Sinfra e pela Proplan.

Campus de Juruti - Também já está em andamento a licitação para continuação da obra  do bloco modular de Juruti (BMJ).  

Para dar transparência aos processos de contratação, a Ufopa disponibiliza os documentos na área de Acesso à Informação:  http://acessoainformacao.ufopa.edu.br/licitacoes-e-contratos.

Saída do aluguel – Prevista no Plano Emergencial de Infraestrutura, a entrega do prédio que abrigava as atividades da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica (Proppit) foi concretizada em outubro de 2018. Atualmente a Proppit funciona no Núcleo Tecnológico de Bioativos (NTB). “As outras atividades do antigo prédio da “Casa do Leite” foram remanejadas após uma longa negociação com os envolvidos. Junto com a equipe da Sinfra e da Proad, estamos trabalhando na execução do plano para a desocupação parcial do prédio Amazônia Boulevard, na Avenida Mendonça Furtado. Vamos desocupar por andar, ou seja, primeiro o quinto e depois os outros, sucessivamente. Continuamos trabalhando na adequação e realocação das unidades que ocupam o andar superior. Isso vai proporcionar uma redução significativa no valor do aluguel”, informou a vice-reitora. 

Comunicação/Ufopa

10/1/2019

Operários trabalham na fundação da segunda etapa do BMT. Foto: Vítor Viana (Sinfra) 10/1/2019

Notícia em destaque