Você está aqui: Página Inicial Acadêmico Graduação Cursos ICS Bacharelado em Arqueologia

Bacharelado em Arqueologia

Perfil do curso:

Entender o papel milenar do homem no processo de formação da biodiversidade amazônica é tarefa fundamental para um desenvolvimento com qualidade e responsabilidade. A pioneira criação do Bacharelado de Arqueologia na UFOPA responde à crescente demanda de arqueólogos para atuar na Amazônia, com base nos princípios constitucionais de respeito, valorização e proteção do patrimônio arqueológico brasileiro, fonte da diversidade cultural das populações que habitam a região.

Com base principal nos projetos de pesquisa acadêmica, além de buscar conhecimento sobre a territorialidade, as particularidades, do cotidiano e do simbólico, e as relações estabelecidas entre as diversificadas manifestações culturais do passado, a visão da arqueologia adotada, busca entender também as relações estabelecidas entre populações do presente e do passado, através da resignificação da cultura material antiga e o papel que isso exerce no processo de construção de identidades locais.

Com sede na cidade de Santarém e possibilidade de atuação nos demais campi da UFOPA – em Óbidos, Monte Alegre, Alenquer, Oriximiná, Juruti e Itaituba –, o curso realiza-se em situação muito privilegiada no que tange à riqueza arqueológica da região. A área geográfica de abrangência da Universidade é reconhecidamente de grande importância para pesquisas científicas nacionais e internacionais nos campos de Arqueologia, e, por isso, atrai investigadores de todo o mundo, que desde o século XIX vêm pesquisando e identificando vestígios e ações humanas deixadas nos últimos 12.000 anos.

Acompanhando as tendências da disciplina, o curso tem entre suas metas a tarefa de socialização do conhecimento da arqueologia brasileira e principalmente amazônica, através de publicações, da musealização e da conscientização local sobre a importância do patrimônio arqueológico.

Seguindo a prática da Universidade, o Bacharelado em Arqueologia busca promover a interdisciplinaridade nas mais diversificadas áreas do conhecimento, sejam elas ciências humanas, biológicas ou exatas, sempre ancorado no tripé do ensino, pesquisa e extensão.

Há intensa movimentação de instituições públicas, organizações privadas e de interesse público recrutando e contratando arqueólogos. Instituições que vêm conferindo aos contratados atribuições relevantes no cumprimento de suas funções, agendas e missões.

Perfil do egresso

Seguindo os parâmetros apresentados pela Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB) e pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), o arqueólogo bacharel trabalha na produção de conhecimento sobre as sociedades, independente do período cronológico, com base no estudo e registro da cultura material. O profissional está apto a realizar levantamento, registro e escavação de sítios arqueológicos. Estuda e interpreta os processos culturais e naturais que agem na formação desse registro. No laboratório executa a curadoria, classificação e análise dos materiais culturais nos aspectos tecnológicos, simbólicos, funcionais e estilísticos. Torna público o conhecimento arqueológico através da educação patrimonial, musealização dos bens arqueológicos e turismo cultural. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, elabora pareceres, projetos e laudos sobre assuntos arqueológicos. Em sua atuação, considera a arqueologia como prática social que compõe a identidade nacional.